22 mar

Corinthians x Santos e seus Tabus

Curiosidades

De José Renato Sátiro Santiago Junior 

O Clássico entre Santos e Corinthians tem como característica a existência de grandes tabus, seqüências marcadas por derrotas do rival e, principalmente, muita gozação.

O maior período que o Santos ficou invicto em jogos contra o Corinthians foi entre 3 de novembro de 1957, curiosamente quando a equipe de Parque São Jorge conquistou a Taça dos Invictos ao obter o empate no último minuto da partida que acabou 3 x 3, em 10 de dezembro de 1967.

Foram ao todo 22 jogos pelo Campeonato Paulista em 11 anos. A ficha técnica do dia da “Queda do Tabu” foi:

Data: 6 de março de 1968

Corinthians 2 x 0 Santos

Motivo: Primeiro Turno do Campeonato Paulista

Estádio: Pacaembu

Juiz: Roberto Goycochea (Argentina)

Renda: NCr$ 153.390,50

Gols: Paulo Borges aos 13′e Flávio aos 31′do Segundo Tempo

Corinthians: Diogo, Osvaldo Cunha, Ditão, Luís Carlos, depois Clóvis e Maciel; Édson Cegonha e Rivelino; Buião, Paulo Borges, Flávio e Eduardo. Técnico: Lula.

Santos: Cláudio, Carlos Alberto Torres, Ramos Delgado, Joel, depois Oberdã e Rildo; Lima e Negreiros; Kaneko, Toninho, Pelé e Edu. Técnico: Antoninho.

Já a maior seqüência de invencibilidade do Corinthians durou cerca de 7 anos, de 13 de junho de 1976, num empate sem gols, até 31 de julho de 1983, noutro 0 a 0.

Eis a ficha técnica da queda desse tabu:

Data: 23 de outubro de 1983

Corinthians 0 x 2 Santos

Motivo: Segundo Turno do Campeonato Paulista

Estádio: Morumbi

Juiz: Roberto Nunes Morgado

Renda: CR$ 37.059.300,00

Gols: Pita aos 42′do Primeiro Tempo e Wágner (contra) aos 27′ do Segundo Tempo

Corinthians: Leão, Ronaldo, Mauro, depois Ricardo, Juninho e Wladimir; Wagner, Luís Fernando e Zenon; Alfinete, Jota Maria, depois Careca e Eduardo. Técnico: Jorge Vieira.

Santos: Marola, Toninho Oliveira, Márcio, Toninho Carlos e Paulo Róbson; Dema, Paulo Isidoro e Pita; Lino, Serginho e João Paulo. Técnico: Formiga.

4 respostas a Corinthians x Santos e seus Tabus

  1. Donizeti Fran&ccedil disse:

    Patrocinio Indigesto
    Nunca concordei com a marca do patrocinador ficar mais destacado que o simbolo do clube, mas a do timão extrapolou. Até o desenho de uma camponesa "que não tem nada a ver, com a nossa caipira" está estampada na camisa do Timão. Tem que ter Patrocionio sim, sem jamais perder a caracteristica. A Tradição não pode ser vendida.

  2. Omar disse:

    Oi, tudo bem?

    Os 11 anos do Corinthians sem vencer o Santos foram apenas pelo Paulistão. Como se fosse pouco…

    Já que, no período, o Corinthians venceu quatro jogos.

    27/03/1958 – Corinthians 2 x 1 Santos.
    21/03/1960 – Corinthians 2 x 1 Santos.
    29/03/1961 – Corinthians 2 x 0 Santos.
    Todos no Pacaembu, todos pelo Rio-São Paulo.

    Em 16/06/1962, a última vitória corintiana, por 3 x 1, pela Taça São Paulo, no Parque São Jorge.

    Antes disso, pelo Paulistão, a última vitória corintiana havia sido em 21 de julho de 1957. No Pacaembu, Corinthians 2 a 1.

    E o tabú de vitórias do Santos? Foi no geral? Ou só em Paulistas também.

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>