26 abr

Cobranças de faltas e altitude foram fundamentais para o Bolívar derrotar o Santos. Chance do Peixe se classificar no jogo de volta é grande

Análise de jogos, Copa Libertadores

De Vitor Birner

Bolívar 2×1 Santos

O Bolívar tirou proveito de todos os benefícios de atuar na altitude.

O Santos foi obrigado a abrir mão da posse de bola por causa das consequências físicas do ar rarefeito em seus jogadores.

O time de Muricy marcou bem. Merece elogios por isso.

Levou azar no primeiro gol.

As equipes só balançaram as redes em cobranças de faltas.

A derrota por 2×1 mantém o  favoritismo do Peixe para seguir no torneio.

A diferença técnica entre os times é nítida.

Na partida de volta, a situação vai se inverter.

O Bolívar ficará pouco tempo com a redonda, muito recuado e dependente dos contragolpes.

Escalações

Bolívar – Arguello: Rodríguez, Frontini,  Valverde e Álvarez; Lizio, Flores, Cardozo e Campos; Ferreira e Arce.

Santos – Rafael; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano e Ganso; Neymar e Borges.

Azar de Rafael

O Bolívar saiu na frente logo no começo.

Campos, após um minuto e meio de partida, cobrou umaa falta, a gorduchinha bateu na trave, nas costas do goleiro, e terminou dentro do gol.

Jogo difícil

‘La Academia del Fútbol Boliviano’, tal qual é chamada na pátria de Evo Morales, não tem um time bobo.

Está muito abaixo do Peixe na parte técnica, mas sabe usar a grande vantagem do ar rarefeito em La Paz.

Pressiona a defesa adversária na saída de jogo e força os erros dela.

Consegue isso na altitude por várias razões.

O tempo de bola muda. A qualidade do passe de quem não está acostumado, cai. Com menos oxigênio no sangue e no cérebro, podem acontecer, segundo os especialistas, prejuízos de coordenação motora.

Além disso, costuma faltar fôlego para os atletas visitantes.

Por isso isso tudo os anfitriões tentam deixar a partida muito veloz. Trocam passes rápidos, abusam de cruzamentos e chutes da média e longa distâncias.

O Bolívar fez o beabá.

Atuou em função das dificuldades fisiológicas do rival.  Cumpriu o protocolo e teve bem mais presença ofensiva na etapa inicial.

Campos, na meia-esquerda, aberto, e o argentino Cardozo, mais ao centro, foram os principais responsáveis pela criação.

O volante Flores também ajudou.

O centroavante Ferreira, nascido no Uruguai, e o veloz Arce, atacante na direita, se mexeram bastante.

Em suma, o Bolívar quis obrigar o campeão da Libertadores a correr.

Aos 21, Ferreira, com dores musculares, deu lugar ao atacante paraguaio Canteros.

Um pouco melhor

Muricy escalou o Santos da maneira tradicional. Sem Fucile, machucado, utilizou Maranhão na lateral-direita.

O meio-campo, por causa da ausência de Henrique, teve Adriano, Arouca, Elano e Ganso.

Os dois primeiros priorizaram os desarmes. Elano, experiente, se adaptou às circunstâncias da partida. Pôde ajudar o Ganso na articulação e se posicionou tal qual terceiro volante quando a bola estava com o time da casa.

O Peixe sofreu para manter a redonda. Não se apresentou bem na parte ofensiva.

A principal virtude santista, importante por sinal, foi a boa marcação. O Bolívar não encontrou lacunas porque o Santos congestionou a entrada da área.

Restaram ao Bolívar os arremates de longa distância e cruzamentos. Não entraram com a bola na área em condições de chutar.

Elano e equilíbrio

Aos 34, o Santos empatou. Elano cobrou a falta de longe, o goleiro Arguello, outro argentino, não conseguiu segurar a dita cuja e Maranhão, no rebote, fez 1×1.

O jogo seguiu equilibrado até o intervalo

Santos abre mão da posse de bola

A equipe de Muricy continuou recuada no segundo tempo. Permitiu aos Bolívar levar a bola até o meio-campo e ali começou a tentar recuperá-la.

O anfitrião ficou muito tempo com ela no ataque.

A grande posse a gorduchinha não deu em nada. O Peixe continuou digno de elogios pelo trabalho defensivo.

Restaram ao Bolívar os mesmos chutes de longe e cruzamentos na área.

A única oportunidade clara aconteceu aos 20 por causa do erro individual de Ganso. Ele estava marcando o zagueiro Frontini e o deixou cabecear livre, aos 20, por desatenção do meia.

Aos 21, Muricy trocou Borges por Alan Kardec. Aos 25, tirou Elano e colocou Ibson. Nada mudou taticamente, pois nem havia razões para alterar a forma de jogar.

A defesa estava segura. Neymar podia resolver o jogo no contragolpe. Dracena, aos 27, perdera ótima chance depois de Ganso levantar a bola na área.

Estava tudo dentro dos conformes.

Outro gol de falta

Aos 29, o Bolívar retomou a vantagem. Outra vez na cobrança de falta de Campos.

Cobrou no canto esquerdo, baixo, e Rafael não chegou nela. Aposto que sem a altitude o goleiro evitaria o gol.

De qualquer forma, tem crédito de sobra. Só Neymar foi mais importante que ele, ano passado, na conquista da Libertadores.

Tudo igual

O gol não desequilibrou o Santos nem aumentou o ânimo do Bolívar.

O confronto continuou rigorosamente igual. O Peixe não mudou a postura para empatar e o Bolívar repetiu aquilo que seus limites técnicos permitiram.

Neymar, aos 40, obrigou Arguello a fazer difícil defesa.

Resultado justo

Favorito

O Santos não tentou empatar depois do 2×1 por falta de condições atléticas na altitude.

Outro motivo foi a avaliação da capacidade do Bolívar.

A enorme diferença técnica sugere a classificação santista no confronto de volta.

Eu teria feito o mesmo.

A derrota por 2×1 mantém o grande favotismo do Santos para ir às quartas-de-final.

50 respostas a Cobranças de faltas e altitude foram fundamentais para o Bolívar derrotar o Santos. Chance do Peixe se classificar no jogo de volta é grande

  1. Tiago disse:

    Tá….E o Juiz??Merecia um post a parte, tamanha barbaridade q ele fez no jogo, totalmente a favor dos Bolivianos!!

    • Arthur disse:

      Ué…o Santos não era o melhor time do Brasil…só esse ano já perdeu para Sao caetano; The Strongest, Sao Caetano, Palmeiras, Sao Paulo……

      • Emilio disse:

        Ué!
        O Barcelona não era o melhor time do mundo… só esse ano já perdeu para Chelsea e Real Madri, não disputa mais nenhum dos títulos importantes e o técnico não quis ficar no time?

  2. breno disse:

    ai eu pergunto,ate quando ofutebol vai ter q aturar esses estadios pessimos , esses torcedores q nao eram nem para entrar num estadio de futebol ?
    quando q a conmebol vai tomar providencias contra esses times ? eram pra serem punidos esses times em 1ano aomenos , jogou objetoem campo ou em jogador , pronto 1 ano fora da libertadores ! pronto , Jaa q a conmebol é uma merd…………. essa e a verdade , È a FIFA qtinha q tomar conta ,se nao vai contunuar assim por mto tempo

  3. rafael disse:

    Totalmente desumano botar alguem pra jogar bola na altitude de La Paz
    Nestes casos acho que nem se deve medir o desempenho dos jogadores porque eh algo fora da normalidade dos jogadores brasileiros.
    Voce se cansa de andar em La Paz imagine jogar bola

  4. jé da vila disse:

    concordo com tudo que vc escreveu birner, mas eu citaria alem disso que o ganso soh errou passes e o elano só andou de um lado pro outro, vendo os fracos bolivianos passando por ele e deixando a marcação de verdade pro arouca e pro adriano, que por conta dessa sobrecarga acabou fazendo umas faltas idiotas…

    enfim, mesmo com 2 jogadores apenas no meio de campo o santos se segurou, o bolivar eh mais fraco que o strongest e to rezando pra que a falta de ânimo de ganso e elano se deva unica e exclusivamente a altitude…

    e vamos citar o juan que jogou mto

    abs

  5. rui santista roxo disse:

    é birner, foi tudo isso ai mesmo… mas teve mto cara de chinelinho no pé viu.. como disse o zé da vila.. ganso e elano soh atrapalharam.. o elano ainda se redimiu com a bela cobrança de falta.. mas é pouco pros 500k por mes q ele ganha.. falta raça… ganso idem, anda em campo.. nao cerca, ta lento, nao acerta passes… enfim.. se o adriano, maranhao, juan e arouca nao estao num bom dia a vaca ia pro brejo..

  6. luis disse:

    Eu vejo tanta gente secar o Corinthians que o fut passou a ser uma questão pessoal, geralmente torço contra os outros também (principalmente contra o Inter).
    Mas o Santos tem a capacidade de driblar até esse rancor. Fui secar o Peixe e acabei torcendo a favor.
    E, por incrível que pareça, se tivesse que escolher entre jogar com o Santos ou Bolivar escolheria o Santos justamente porque da forma como o Coringão joga, valorizando a posse de bola, fatalmente ia dançar feio na altitude.
    Se passarmos o Emelec e (talvez) o Vasco, será um jogo histórico.
    Tomara.

  7. Israel disse:

    Birner,

    Concordo contigo, o resultado pode ser revertido no Brasil.
    Jogar na altitude é desumano e insensato, mas o Murici errou feio novamente.
    O Ganso pouco produziu em campo e deixou o time com um jogador a menos. Seria melhor, se tivesse tivesse tirado o Ganso da partida e colocado o Ibson para ajudar na marcação. Perdeu, porque faltou humildade para aceitar que o jogador não é máquina e o Ganso precisa de oxigênio para pensar em grandes jogadas. De qualquer forma, o Maranhão foi uma grande surpresa novamente.
    Abraços e parabéns pelo blog.

    • Arthur disse:

      O GANSO É O MAIOR ENGANADOR DA HISTORIA DO FUTEBOL

      PEGOU CARONA NO SUCESSO DO NEYMAR

      LENTO E ERRA MTOS MTOS MTOS PASSES

      QUE MEIA CLASSICO É ESSE QUE ERRA 9 DE CADA 10 METIDAS DE BOLA? QUE NÃO DA UM COMBATE SEQUER ?

      PELO AMOR DE DEUS PARECE QUE VOCES NAO QUEREM ENXERGAR ISSO

  8. Luiz Carlos disse:

    Eu acho que o Santos atropela o Bolivar, independente de o jogo ser na Vila ou no Pacaembu. Mas o Santos precisa iniciar sua avalanche desde o primeiro minuto do jogo. Se o segundo tempo se iniciar com um zero a zero, o Bolivar há de endurecer de maneira inclusive violenta, gerando nervosismo tanto com a violência em si quanto com o resultado. Considerando então essa situação e acrescentando um gol do Bolivar, a situação pode ficar bem dramática. E pra aqueles que gostam de um teoriazinha da conspiração, podemos incluir a tudo isso o exemplo da derrocada de Real Madrid e Barça, pra situação ficar de vez preocupante. Mas essas são apenas suposições que possivelmente não aconteceram, por isso repito, o Santos atropela o Bolivar!

  9. Fernando disse:

    A questão é que se o BOLIVAR achar um golzinho, 2 a 1 é penaltis ( loteria ) e só o 3 a 1 salva. Não sei não viu…….to achando que vou dar risada aoiuaheaoueaoeoae!

  10. Vitor Carvalho disse:

    Concordo plenamente com vc Birner. E ainda acrescento que diferentemente de outros jogos quando tenta manter a posse de bola, o Santos claramente se posicionou atras da linha da bola, de forma clara planejada não somente por causa da altitude, mas para preservar os jogadores para o confronto do próximo final de semana. No último duelo contra o São Paulo os jogadores do Santos dominaram a partida no Peru numa quinta, viajaram na sexta, e cansados foram dominados pelo São Paulo. Tiveram que jogar apenas por um resultado razoável pra se resguardar pro duelo do final de semana. Correr na Bolivia traria mais desgaste do que no jogo no Peru. E ainda tem um dia a mais pra poder se recuperar, se igualando ao São Paulo fisicamente, já que o tricolor joga hoje.

  11. Danti Baboni disse:

    Cruz disse:
    25/04/2012 às 10:31 PM
    Bom, quanto ao texto, é uma defesa apaixonada do direito absoluto do jogador.
    Resta evidente que o maior argumento será vitimizar o jogador, na ausência de um bom argumento que justifique o descumprimento da lei, do contrato e agora de uma decisão judicial.
    E será inútil qualquer argumentação, mesmo com o suporte da lógica e dos fatos.
    As raízes se aprofundam nas terras mais férteis, como as idéias radicais, parciais, se gessam e se conformam mais profundamente nas mentes mais proficientes.
    O atleta Oscar buscou assinar um novo contrato de trabalho com o Internacional arrimado em uma decisão provisória, ignorando os direitos do clube formador, São Paulo.
    Moveu a ação contra o seu clube formador, onde permaneceu por 5 anos desde a tenra infância, na tentativa de romper a relação jurídica trabalhista que mantinha com o mesmo.
    A Justiça então decidiu, e agora de forma colegiada e unânime, em segunda instância, que o contrato original de trabalho do atleta continua válido e vigente, ou seja, a relação jurídica original se mantém e deve ser cumprida.
    Em contrapartida qualquer nova relação de trabalho que o atleta tenha firmado tendo em vista a sua prestação profissional, é inválida.
    Mesmo com esta decisão, O atleta e o Internacional persistem em manter a sua relação, ignorando o contrato de trabalho em vigor com o clube original formador, e o próprio mandamento contido na sentença judicial, posto que o clube gaúcho manteve a inscrição do atleta no principal torneio que disputa, e o jogador continua desempenhando seus treinos nas dependências daquele, se recusando a se apresentar para o trabalho no clube com quem mantém vínculo empregatício.
    Ah, mas esta decisão também não é absolutamente definitiva dirão.
    Verdade, a rigor ainda está sujeita a revisão, mas é notório que ela contém um fundamento de mérito e mais definitividade, podemos assim dizer, do que aquela decisão singular, provisória e liminar.
    E o mais estranho é que se robore contra ela, paradoxalmente, os mesmos argumentos que a sustentam, ou seja, o atleta e o seu novo clube pretendente querem o “cumprimento do contrato de trabalho”, ignorando aquele original legitimado pela lei e pela Justiça.

    Paulo.
    Cidadão brasileiro,
    Casado,
    Pai de família,
    Cumpridor dos seus contratos,
    Respeitador das leis e das decisões judiciais,
    Temente a Deus,
    O meu currículo profissional guardo para questões oportunas da minha vida e do meu trabalho.

  12. ANDRE disse:

    SIMPLISMENTE O VITOR BIRNER É UM DOS CARAS MAIS ANTIPATICOS QUE TEM NA TELIVISAO, EM CADA COMENTARIO UM SORRISO IRONICO, E UM AR DE QUE SABE TUDO…MAIS HUMILDADE VITOR MENOS SARCASMO…

  13. Luciano disse:

    Sem dúvida o Santos vai estar nas quartas de final e muito provavelmente com goleada. O Juiz da partida também deve mudar, pois o que apitou lá só dava cartão para o Santos… Lamentável.

  14. Rogerio disse:

    Caro amigo vc não vai falar nada da violência do time adversário e da torcida deles???

    É brincadeira!!!!!

    Se fosse contra o São Paulo vc estaria berrando aos 4 cantos!!!!!

    Seja imparcial

  15. Vladimir Aoki Paulo disse:

    O Barcelona e o Real Madrid também eram favoritos nos jogos de volta! rs
    Desculpa a ignorância Birner, mas se o Bolívar leva vantagem na altitude por estar acostumado com a menor resistência do ar, eles não levam desvantagem quando descem para jogar no nível do mar e a resistência aumenta?
    Abraços

    • Marcio S disse:

      Eles levam uma pequena desvantagem sim em chutes de longa distância, lançamentos e cruzamentos, mas é algo de bem mais fácil adaptação, até porque metade dos jogos deles na Libertadores ocorrem em locais de altitude bem abaixo da de La Paz.
      Em relação ao oxigênio, teoricamente no nível no mar eles ficam com condições físicas (aeróbias) melhores que as dos jogadores do Santos, pois por viverem na atitude naturalmente possuem um número bem maior de glóbulos vermelhos no sangue, dando uma vantagem à eles em relação a facilidade de absorção de oxigênio.

    • Leandro Rodrigues disse:

      Eu sou leigo no assunto, mas acredito que não há desvantagem (fisiológica) qdo os jogadores da Bolívia tiverem que jogar aqui, pois acho que ninguém deve sofrer algum mal qdo há maior oxigenação na corrente sanguinea…sei lá é o que eu penso…

  16. Fernando Leme disse:

    PHGanso será no máximo Ademir da Guia.
    Sucesso no clube, fracasso na seleção.
    Tímido e sem ambição.
    Não vejo fibra, gana, vontade de ser o melhor do mundo neste jogador.

    • Arthur disse:

      GANSO MELHOR DO MUNDO?

      PELO AMOR DE DEUS ABRIRAM O HOSPÍCIO!!!

      ELE NÃO É O MELHOR NEM AQUI NO MEU BAIRRO!

      O RENATO CAJÁ SE BOBEAR É MAIS JOGADOR!

  17. Jose Roberto Neves disse:

    Voce está coberto de razão Vitor, o Santos jogou com inteligência, foi exatamente desta forma que foi campeão no ano passado!
    O importante é não ser goleado fora de casa, e tentar fazer gol no campo do adiversário, o resto é só esperar a volta, porque sempre prevalece a melhor qualidade técnica!.

  18. Sebastião disse:

    “Cobranças de faltas e altitude foram fundamentais para o Bolívar derrotar o Santos”.
    Desta vez o bloguista teve um aproveitamento de 100% na análise do jogo. Realmente o Bolivar jogou na altitute e fez gols de falta. Pareabéns pela análise.

  19. sergio colorado disse:

    porque voce nao falou isto na partida contra o inter

  20. José Eduardo Boffi disse:

    Vitor, gostaria de falar da eliminação do Barcelona.Torci pelo Barcelona, gosto de futebol bonito tb mas, gostaria de falar que jogar retrancado, fechadinho atrás tb faz parte do futebol e temos que exaltar a capacidade defensiva do Chelsea com um homem a menos, além da garra demonstrada. Caberia ao Barcelona saber sair da marcação, acho que o timme jogou muito na base do chuveirinho e quando conseguiu criar as chances nao estava em uma tarde muito feliz. Gostemos ou não, a capacidade defensiva tb faz parte do futebol e qualquer um no lugar do técnico do Chelsea, faria a mesma coisa. Não podemos ser hipócritas e achar que o futebol vai sair perdendo por isso, o melhor nem sempre vence e isso faz parte do espetaculo do futebol. Abraços

  21. Birner, vc definiu bem o jogo do santos. Trata-se de um time fraco tecnicamente, mas fez uso do seu maior recurso q e a altitude. O lamentavel e q a tal comebol so ve abusos de torcida qdo o jog e no brasil. Aki vai dar santos e vamos mostrar pra este time bolivar como se joga bola e pra esta torcida mal educada e baixo nivel como se comportar em campo.

  22. Paulo Eduardo disse:

    Birner, bom dia.

    Se o Santos, não consegue vencer o tiime da lhama de franja, vai fazer o que no Oriente, no final do ano??
    E agora, vem o presidente do Santos, dizendo que queria revanche com o Barça.
    Esse, também fala muito.
    O trem passa uma vez. Passou, perdeu……….
    O Santos, mais um dos times caseiros desse pais varonil………

  23. Eduardo Wagner disse:

    Birner, bom dia,

    Placar tranquilo pro Peixe.. por 2 motivos: apenas 1 gol de diferença (o que implica uma vitória simples na volta) e fez gol fora de casa (requisito FUNDAMENTAL pra quem quer ser campeão na Libertadores). Ficou nítido que o Santos é muito mais time que o Bolivar, apenas a altitude a favor dos bolivianos. Creio em uma goleada no jogo de volta, com direito a show de Neymar.

  24. Clodoaldo Aleixo disse:

    Esse time do Bolivar e muuuuuuuuuuuuuuuito ruim, os caras caiam sozinhos, tropeçavam na bola, os caras tem Arce, pqp….o Guarani teria vencido esse jogo.

  25. Guilherme disse:

    O curintia achava também que o jogo com a ponte preta era fácil e tinha grande chance de seguir e deu no que deu, saiu eliminado. Desculpas a parte, o time boliviano vai jogar recuado e aproveitar lances de contraataque. Cuidado.

  26. leão da vila disse:

    Garoto de 19 até 23 anos para ser goleiro do Santos só se fosse um gênio.
    Não é o caso do Rafael.
    Nessa idade tem que jogar em time de menor expressão para pegar experiencia; e não em time grande
    Vejam goleiros como Julio Cesar,Deola se queimando como titulares, isso porque a imprensa só corneta os times da Capital.
    Goleiro é uma posição VITAL , tem que ter mais idade e experiência, coisa que o Palmeiras e Corinthians não tem no banco de reserva , e o Santos tem , no caso o Aranha, e o Muryçi insiste nesse garoto que tem uma média de 2 dois gols por jogo, passa insegurança para a zaga e torcida, não sabe sair em bola cruzada na área e não sabe antecipar-se na saída de gol, e chega atrasado nos gols de falta
    O Aranha seria titular em qualquer time menos no Santos por causa do marketing em cima desse muleque cheio de cena chamado Rafael,
    Não me conformo com o descaso do Muryçi.
    Nenhum repórter tem coragem de peitar o Muryça nessa questão

  27. Silsantos disse:

    O Santos teve tudo para perder.
    Jogou afobado, com goleiro frangueiro e juiz apitando tudo contra, o Neymar, pra variar, apanhando igual mala velha, pedrada (será que a Commenbol vai tomar alguma atitude?) … Graças a Deus só perdeu por um gol. O Santos continua a mesma coisa, jogando em conta-gotas, só aumenta a dosagem quando o jogo tá valendo de verdade.
    Contudo acho que os goleiros reservas Aranha e Vladimir jogam muito mais que o titular Rafael.

  28. Fabio disse:

    Birner, já pensou o Julio Cesar jogando na Bolívia, quantos frangos não levaria em tiros de longe, com aquele bola voando com menor resistência do ar ? Aliás, você não acha que faltou uma melhor preparação psicológica para ele, por parte da CT do Timão ? Desde sempre, sabemos que o menino fraqueza em decisões e fecha o gol em jogos não decisivos, já sabendo que teria pela frente a Liberta em jogos mata-mata, o Tite não deveria providenciar, primeiramente, e a longo prazo, um tratamento psicológico para o menino ? Agora, olha a fria, imagina o garoto jogar em Guaiaquil, pressão da torcida, tiro de longe toda a hora, jogo aéreo, e se falhar ? Acabou a carreira no Timão. Aliás, falando sério, será que ele não tem problema de visão ? É incrível as suas falhas em tiros de longe, todos os técnicos observadores já perceberam isto e mandam seus atletas chutar de longe. Contra a Ponte, no primeiro gol foi demais, a bola foi no canto dele, e ele aceitou. Agora, a culpa maior de tudo é da CT do Timão, do técnico e do preparador de goleiros.
    Fábio

  29. Marcelo F Antunes disse:

    Ontem, mais uma vez, ficou clara a dependência do Santos com relação ao Neymar. A atuação de Ganso foi péssima e a de Elano idem, porém teve um lampejo na cobrança de falta, que resultou no rebote e no gol. Borges só fez número. Teve uma hora em que parecia vt do jogo Chelsea e Barcelona, com o Santos todo recuado, enquanto o Bolivar martelava a sua defesa (cerca de 30 minutos). Sua sorte foi que os atacantes adversários eram afoitos e perdeu de pouco, porque o seu astro conseguiu uma falta, em arrancada individual.

  30. Álefe disse:

    O resultado foi muito bom, é quase impossível o Santos deixar vencer na vila, contra o The strongest o Santos perdeu muitos gols e aquele jogo poderia ter sido uns 4 ou 5 tranquilamente, se o Santos jogar o que sabe vence fácil, o Único jogador bom deles é esse tal de Campos e mesmo assim ele só leva perigo em bola parada e na altitude a bola sobe mais e fica mais rápida, já no Brasil esse Campos não vai achar nada, tem jogo contra o São Paulo no domingo então foi bom o time ter tirado um pouco o pé, no ano passado o Santos ganhou a libertadores assim, perdendo de pouco fora de casa e em casa revertendo o resultado, esse ano vai ser do mesmo jeito, da-lhe Santos!!!

    • Chulebinha disse:

      É bom ir com calma. Contra outro boliviano e mais fraco, o Santos só foi fazer um gol na Vila Belmiro com 41 minutos do segundo tempo. Não existe derrota boa. Essa bobagem precisa ser entendida pelos torcedores e principalmente pela comissão técnica e jogadores. Em 1995, a torcida do Santos saiu do Maracanã comemorando a derrota pelos mesmos 2 a 1 contra o Botafogo na primeira partida da decisão do Brasileirão. Roubo do juiz à parte no Pacaembu, o resto da história todos conhecem.

  31. Cacá,o colorado das Américas! disse:

    Olá Birner,só viste o jogo do Santos ou tú és seletivo quanto a certos jogos?
    Por que não tecesses nenhum comentário sequer sobre o empate entre Inter e Flu ontem à noite no Beira-rio.Sei que será difícil,mas não impossível a classificação do Inter para a próxima fase da Libertadores,pois se levarmos em conta que qualquer empate com gols,meu time irá adiante.

    • Vitor Birner disse:

      Cacá, eu preferia ter visto o jogo do Beira-Rio, mas tenho ceveres profissionais. Blogo o comentário logo depois das partidas e não tenho como ver duas ao mesmo tempo. Apenas por isso não escrevi sobre o que houve no Beira-Rio.
      Concordo com sua avaliação sobre as possibilidade do seu Internacional.

      Abraço!

  32. leão da vila disse:

    qual reporter vai ter coragem de peitar o Muryçi na questão das falhas do Rafael?
    Goleiro com média de quase dois gols por jogo?
    Vamos esperar uma desclassificação como a do corinthians e Palmeiras para apontar o dedo pra esse rapaz?
    Não me conformo com o descaso do Muryçi com a meta santista, Aranha seria titular em qualquer dos time da capital, menos no Santos porque?

  33. Paulo disse:

    Cuidado Birner, Real Madri também ia se classificar em cima do Bayer jogando na Espanha, O Barcelona ia dar uma goleada no Chelsea com 10 jogadores e se deu mal, o Corinthians já entrou classificado contra a Ponte. O Plameiras ia fazer a sua redenção contra o Guarani. Corintiano já se acha em Tóquio no Japão.
    Futebol é uma caixinha de surpresa e já fez muitos jornalistas esportivos quebrar a cara. Não pode menosprezar os pequenos quererem acabar om os clubes do interior. Para ter os grandes sempre é preciso ter os pequenos. isto se aplica em todos os setores da vida. Industria, Televisão, Jornal, Futebol, etc etc.
    Então seria bom voce o Juca, Flavio Prado, penso que são os únicos que acompanho que metem o pau nos clubes pequenos, querem acabar com eles.
    Deste jeito, também vamos fechar a ESPN Brasil – TV Gazeta, pois são pequenas em relação a Globo por exemplo. é bom terem um exercício de reflexão sobre isto.

    • Vitor Birner disse:

      Apostei no Chelsea no primeiro jogo, na classificação do Bayern… Veja minha reação na tabelinha para escolher quem passaria no jogo do Camp Nou.
      Mande seu comentário sem argumentos e cheio de rancor ao local correto
      Se eu soubesse o resultado de todos os jogos, viveria de jogar na loteria.
      Boas análises são aquelas capazes de prever situações, a cara do jogo.

  34. Marco disse:

    O Bolívar teve 35 finalizações e você acha que o santos se defendeu bem? Eu discordo. Por mais que tenham sido finalizações de média e longa distâncias, o time de La Paz encurralou o Santos do começo ao fim. Jogou como time grande e o Santos, como sempre faz com Muricy, como time pequeno.
    Aliás, essa semana provou que a posse de bola por si só não indica a superioridade de um time sobre outro. O número de oportunidades, porém, é estatístico: está diretamente proporcional ligadas aos gols, ao numero de falhas dos goleiros, etc…

    • Vitor Birner disse:

      Nenhuma oportunidade de frente com Rafael. veja os resultados do Santos de Pelé na altitude e os dos jogos de volta. Isso explicará o domínio do Bolívar.

      abs!

  35. Chulebinha disse:

    Com menos de um minuto, Adriano já havia feito o que sabe fazer melhor: uma falta. Dali saiu o gol em nova falha de Rafael – a bola foi chutada no canto dele. Até as lhanas da Bolívia sabiam que o Bolivar tentaria ao máximo explorar os chutes de média distância, porque sabem aproveitar bem a velocidade que a bola ganha na altitude. Aí vem o nosso “professor” e escala um praticante de luta greco-romana como cabeça-de-área. Só poderia dar no que deu. E, além de falhar também no segundo gol, Rafael fez várias outras lambanças. Só não saiu do gol em cruzamentos sobre a área porque nunca sai mesmo e aí também já era pedir demais para ele.

  36. Luiz Messias disse:

    O Santos deve se classificar o time do Bolivar é fraco e sem a altitude creio que o Santos irá vencer. Contudo, como o futebol é uma caixinha de surpresas se o Bolivar fizer um gol de sorte como fez em La Paz o emocional pode pesar. Contudo, acho isto muito improvável que ocorra, cair o raio duas vezes no mesmo lugar é muito azar.

  37. Paulo Eduardo disse:

    Caro Birner,

    Sempre há uma desculpa.
    Futebol, que era fundamental, deve ter ficado em Santos, descansando.
    Ora, me poupem……

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>