28 nov

Flamengo é tri! Na Gávea, santo de casa faz milagre!

Análise de jogos, Copa do Brasil

De Vitor Birner

O Flamengo viveu diversas crises na temporada.

A direção precisou administrar situações difíceis, viu seu planejamento no que diz respeito aos treinadores falhar e apostou, por causa dos problemas financeiros e dos salários dos técnicos de ponta, na opção caseira.

Mas, na Gávea, como define o jornalista Gabriel Brito, a quem agradeço pelo relato do jogo, santo de casa faz milagre.

Desde quando Jayme de Almeida, que estava no clube durante os poucos altos e vários baixos do ano, assumiu o cargo, o time evoluiu.

Melhorou muito o trabalho defensivo, aprendeu a manter a bola, a pensar o jogo e ficou mais perigoso na hora de atacar.

Se transformou numa equipe competitiva, que acredita em si mesma.

Tais virtudes entraram em campo na final.

O Furacão mostrou, em ambas as partidas, futebol inferior ao que demonstra no Brasileirão.

A velocidade na transição de bola, as jogadas pelos lados e poderio ofensivo quase desapareceram.

Pareceu intimidado diante do clube gigante e dono da maior torcida do país.

Desconfio que nem o mais fanático torcedor do Atlético PR vai procurar explicações além do desempenho das equipes para  justificar a perda do título.

O Flamengo mereceu a conquista e a vaga na Libertadores.

Parabenizo os jogadores, comissão técnica e a nação rubro-negra pelo tricampeonato!

O fim de temporada do Fla está diferente do restante dela.

Cheio de festa e sem nenhuma crise!!!

Santo de casa faz milagre; Flamengo é tri!

De Gabriel Brito

Era a primeira final nacional de clubes do novo Maracanã

Com direito à revolta a respeito do preço dos ingressos, a ponto de o poder público interpelar o rubro-negro carioca, que no fim das contas manteve os valores.

De um lado, um gigante acostumado a ganhar taças nacionais, mesmo em momentos turbulentos.

Do outro, o time que tem poucas oportunidades similares e foi uma das poucas sensações do futebol brasileira na temporada

A exemplo do jogo de ida, foi uma partida calcada na estratégia e no cumprimento das propostas táticas.

Escalações:

Flamengo: Felipe, Leonardo Moura (González), Samir, Wallace e André Santos; Amaral, Luiz Antonio, Elias (João Paulo) e Carlos Eduardo (Diego Silva) e Paulinho; Hernane.
Técnico: Jayme de Almeida

Atlético Paranaense: Weverton, Juninho (Cleberson), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Deivid, Zezinho, Paulo Baier; Felipe (Delatorre), Marcelo e Ederson (Ciro).
Técnico: Vagner Mancini

Tática

Como se vê nas escalações, ambos os times, sabedores dos movimentos adversários, adotaram desenhos táticos parecidos e seguiram com rigor o que estava na prancheta de seus professores.

No lugar de João Paulo, o Atlético utilizou o meia Zezinho para jogar ao lado de Paulo Baier na armação;  Marcelo Cirino e Felipe atuaram pelos lados.

Atrás do quarteto, o volante Deivid foi o cão de guarda. O 4-1-4-1 de Mancine visava ganhar terreno no campo dos donos da casa.

Já o Flamengo, dispunha de Amaral e Luiz Antonio na cabeça de área, tendo Elias à frente, com Paulinho e Carlos Eduardo abertos pelos lados. Um 4-2-3-1 com cara de 4-5-1, uma vez que os ponteiros se preocupavam sempre em compor o meio campo.

Jogo previsível

Dessa forma, todos os movimentos do jogo passaram longe de surpreender. Cada um pelo seu motivo, os dois times avançavam de forma calculada.

O Flamengo, sob o brilhante comando de Jayme de Almeida, evitou a euforia das arquibancadas e se absteve de atacar compulsivamente para chegar ao gol e resolver logo a partida.

Por sua vez, o Atlético não conseguia estabelecer sua dinâmica, com rápidas transições de bola pelas laterais e o ímpeto de seus ponteiros, especialmente Marcelo, um dos melhores jogadores da temporada brasileira.

André Santos, conhecido por sua ofensividade, jogou com a consciência de quem sabe não estar na melhor forma, por razões que não cabem neste texto. Não se lançou à frente e, assim, Marcelo não encontrou espaço para criar e finalizar.

O primeiro tempo teve  cara de jogo de xadrez. Poucos chutes a gol e muita atenção no oponente.

Na falta de criatividade, predominaram os cruzamentos de média ou longa distância, facilmente neutralizados.

Em jogada aos 11 minutos, Hernane escapou pela intermediária, a zaga atleticana estava desprevenida, Elias passou completamente sozinho pela direita, mas o Brocador escolheu o passe errado, para a esquerda.

Luiz Antonio, talvez o melhor em campo, foi quem conseguiu fazer o jogo fluir. Deu três chutes a gol, sendo um deles na junção do travessão com o poste esquerdo; também participou ativamente da armação ao lado de Elias.

O primeiro tempo não passou disso; foi um jogo controlado e calculado pelos dois lados.

Segundo tempo igual

Após o intervalo, os times voltaram com os mesmos 11 de cada lado.

As propostas de jogo continuaram iguais.

O Flamengo com o regulamento debaixo do braço e a compreensão de sua torcida, que cantou e apoiou o tempo todo sem ressalvas.

Nervoso, ansioso, o Atlético jamais teve a calma de segurar a bola e encurralar o time da Gávea.

O Flamengo entendeu o contexto e manteve-se frio.

Nesta primeira metade, nenhuma novidade. O dono da casa especulava no contra-ataque e o visitante alçava inúmeras bolas da intermediária, para a alegria de Samir e Wallace, atentos o tempo todo.

Aos 20, finalmente uma boa jogada, em chute de canhota de Hernane, após passe de Elias, bem defendido por Weverton.

A partir daí, o jogo melhorou. Luiz Antonio fez excelente cruzamento, mas o camisa 9 não alcançou a bola.

Depois, o Atlético se lançou definitivamente à frente, sem muita lucidez.

Paulo Baier vivia de lançamentos e cruzamentos, mas não conseguiu articular seu time. Felipe deu susto em bola que largou na área. Logo depois, André Santos afastou perigoso cruzamento do ligeiro, porém freado, Marcelo.

Vagner Mancini resolveu tirar seu goleador Ederson, que correu o quanto pôde, mas sem sucesso, para colocar Ciro.

Em seguida, o treinador do rubro-negro paranaense trocou seu lateral-direito Juninho por Cleberson, zagueiro alto, reforçando a aposta na bola aérea.

Finalmente, emoções

Aos 35, em mais um cruzamento de Baier, uma confusão terminou em impedimento mal marcado, após a bola tocar o ombro de André Santos. Marcelo colocou a bola na pequena área, mas o lance não valeu.

Daí em diante, o Flamengo assumiu a retranca, apenas esperando as chegadas atleticanas, que continuavam sem criatividade e trabalho de bola pelo chão.

Após uma série de cruzamentos horrorosos, o Flamengo emplacou contra-ataque.

Paulinho, o melhor do segundo tempo, pegou sobra na área e levantou para Hernane dar um voleio e Weverton fazer grande defesa.

Depois, o mesmo Paulinho deixou Hernane na cara do gol. Weverton defendeu.

No rebote, Hernane devolveu, Paulinho fez o giro em cima do zagueiro e ajeitou para o iluminado Elias fazer o gol do título.

Na festa, André Santos e Ciro foram expulsos.

O desespero atleticano redundou em novos cruzamentos. O guerreiro e capitão Manoel chegou a cabecear bola na mão de Felipe.

O Flamengo teve outros dois contra-ataques. No primeiro, Paulinho recebeu lançamento do outro capitão em campo, o longevo Leo Moura, ‘chapelou’ Cleberson e parou no arqueiro.

Na sequência, novo contra-ataque puxado por Luiz Antonio na direita.

Bola para Hernane, que tentou girar para um lado, mas a bola quase escapou e o camisa 9 bateu do jeito que deu, brocando o jogo e a Copa do Brasil!

Santo de casa faz milagre

Mais uma vez, o Flamengo recorreu a um de seus mestres caseiros, em substituição à “inexplicável” saída de Mano Menezes.

O ex-técnico da seleção alegou que o time não entendia sua ideia de jogo. Mas parece que os atletas compreenderam perfeitamente as instruções de Jayme.

A exemplo de Carlinhos e Andrade, o ex-jogador do clube da Gávea mostrou domínio total sobre o elenco.

Sujeito simples e escolado, não precisou de discurso pra mostrar o quanto entende de futebol e sabe transmitir seus conhecimentos aos jogadores.

Na verdade, a mesma frieza vista hoje deu o tom no jogo de ida, na Vila Capanema, quando o Atlético teve as mesmas dificuldades de encontrar jogadas e o bem posicionado Flamengo passou os primeiros 90 minutos da decisão sem grandes sustos.

Na partida derradeira, uma postura semelhante, calculista. O nervosismo do visitante se fez presente, o que o Flamengo soube explorar, dando a impressão de que o peso da camisa foi preponderante na postura dos times e no resultado final.

O Clube de Regatas do Flamengo festeja, merecidamente, sua terceira Copa do Brasil, seu nono título nacional.

Uma campanha que não deixa dúvidas.

E o novo Maraca reviveu cenas tradicionais, com a taça na mão do capitão Leo Moura e a festa do time que mais deu voltas olímpicas no palco que receberá sua segunda final de Copa do Mundo daqui a oito meses.

*Explicação para os complicados

Sabemos que é óbvio para a maioria, mas como aqui na internet aparecem umas pessoas complicadas, esclarecemos que não achamos o título do Flamengo um milagre e nem consideramos Jayme de Almeida um santo.

Isso não passa de uma forma que usamos para explicar a mudança do time na temporada e exaltar o feito dele.

41 respostas a Flamengo é tri! Na Gávea, santo de casa faz milagre!

  1. CARLINHOS disse:

    Agora aquele time de baratas, escrevi que era fraco ou melhor muito fraco. LEMBRARAM ?
    GANSO ? PAREM DE ENCHER O SACO COM ESSSA CONVERSA DE SEL,EÇÃO.
    Fabuloso, ganso, kaká, não serão convocados.
    Por favor midia tricolor pare de encher o saco.

    • Eduardo disse:

      Caro Carlinhos, pro nosso amigo Birner o São Paulo é um otimo time gosto demais do trabalho do Birner mas defender esse time do SPFC é um absurdo!!!

  2. andre disse:

    Ué,cadê o comentario sobre os BAMBIS?

  3. MARCOS VALÉRIO ROCHA disse:

    O gigante voltou. Felipe-presente!Léo Moura-presente!Walace-presente!Samir-presente!André Santos-presente!Amaral-presente!Elias-presente!Carlos Eduardo-presente!Luiz Antônio-presente!Paulinho-presente!Hernanes-presente!Diego Silva-presente!Gonzalez-presente!Jayme de Almeida-presente! Presentão para torcida do mengão. Boas noticias e grande fim de ano para a nação!

  4. Obiservadô disse:

    então… cadê Muricy? cadê Ganso? Cadê RC? cadê fabuloso? cadê boi bandido? cadê? cadê??? cadê o marketing enganoso?

  5. Gerd Heinz disse:

    existem times de mata-mata e times de morre-morre.

  6. fernando disse:

    Bem para o SPFC, acabou o ano alias mais um ano melancolico. Se continuar com
    Douglas, Maicon, Demilson, Luiz Fabiano, Wellinton, E mais alguns que estão lá
    enganando, se não trocar os responsaveis pela preparação fisica, que é um horror
    e não acabar com a prepotencia dessa diretoria, maldita, continuaremos lutando
    para não cair.
    O SPFC, está a beira do abismo, se salvou porque apareceu o Lucas e deu um
    equilibrio nas finanças, e conseguiu um titulo o ano passado , salvou esses
    cartolas de um vexame maior.

  7. Sergio disse:

    Birner, não tenho dúvidas que o Atlético se intimidou com o Flamengo,

  8. José Alberci da Conceição Braz disse:

    Agora é se planejar para o ano que vem. Libertadores não é brincadeira e o Flamengo precisa qualificar o elenco para o torneio internacional. Saudações rubro-negras a todos os flamenguistas do Brasil!!!

  9. José Augusto disse:

    À turma do arco-íris carioca: não se preocupem, em 2014 o eneacampeão do Brasil(para esclarecer: hexa no brasileirão e tri na copa doBrasi) é o Rio de Janeiro na Copa Libertadores! (o cavalo paraguaio botafoguense mais uma vez vai naufragar!), e na segundona vamos ver o primeiro clássico de expressão nacional (sic, sic, sic) Vasco x Fluminense! Abraço! Rumo a Marrocos!!!

  10. FAUSTO DE FRANCESCO disse:

    BIRNER: O SÃO PAULO TEM QUE FAZER UMA LIMPA FORA OS SEGUINTES MEDIOCRES: TOLOI – PAULO MIRANDA – EDSON SILVA – DOUGLAS – RODRIGO CAIO – DENILSON – WELLINGTON – ADENILSON – JADSON – CLEMENTE RODRIGUES – CARLETTO – FABRICIO – OSVALDO – ALUISIO. tEM QUE DAR OPORTUNIDADE PARA OS JOVESN. JUCILEI É PIUADA É OUTRO MEDIOCRE QUEM ESTÁ POR T´RÁS DESSA POSSÍVEL CONTRATAÇÃO ESSE CARA É PESSÍMO.
    TEMOS QUE CONTRATAR O NILMAR O BRENO E OUTROS BONS JHOGADORES FORA JUVENAL SEU BURRO CRETINO.

  11. Hermiônio disse:

    Birner, como pode um clube que tem dois CTs, a melhor comissão técnica, a melhor administração, o melhor marketing, a melhor equipe de segurança armada dos estádios, o melhor elenco da competição, e tem os tops mundiais Ganso, Fabuloso, Mito, tem o melhor técnico do Brasil, pois bem, como pode ser sempre eliminado? será complexo de vira-lata? será que a realidade de clube médio emergente pesa nessas horas? será que o espírito caipira do clube aflora? será que a fama de bambi faz o pessoal querer provar a toda hora que são machos? Pensando bem, foi melhor ser eliminado pela Ponte, senão teria que jogar na Argentina (ai que medo!) e aí a tremedeira seria maior e a certeza de mais um morre-morre. Explica aí, Birner e seus iluminados leitores, eu não estou entendendo.

  12. Cláudio Martins disse:

    Agora o Fla é “o time”…É mediocre e que, por uma conjunção de fatores, acabou, até merecendo o título, mas por incompetência dos rivais do que por seus méritos. Outra coisa, o Plameiras renovou contrato com Kleina, e dobrará seu salário se ganhar três títulos: Brasileiro, Paulista e copa do Brasil…eh…eh… Coitado do Kleina, jamais vai ter aumento…Isso é piada, e ainda diz que vão contratar jogadores nesse mesmo sistema… Ninguém vai aparecer para ser contratado, a não ser pé de chulé

  13. Fred disse:

    O que vale destacar nesta conquista do título é a torcida do Flamengo, o maior patrimônio do clube, o Flamengo é o clube brasileiro que tem torcedores em todo o Brasil, é disparado a maior torcida do Brasil, presente em todos os estados brasileiros, é o maior vendedor de camisas e objetos relacionados ao futebol, é uma paixão nacional que comove quem gosta de esporte, paixão que ultrapassa fronteiras estaduais e nacionais.

  14. SJAlves disse:

    Sr. Birner, arrogância, tapetão e falcatruas não ganham jogo, o São Paulo teve o que mereceu, aqui se faz, aqui se paga.

    • Falcatruas ? Você sabe o significado da palavra regulamento, bizungo ?.O São Paulo só lutou por direitos que o regulamento da CONMEBOL o concediam.Isto é normal, só é normal a inveja e a raiva que todos sentem pelo fato do São Paulo ter conquistado 3 mundiais.Quanto á Ponte Preta, parabéns pela vaga na final sulamericana e meus pêsames pelo rebaixamento vexatório á série B.O tricolor nunca deu este vexame.

  15. Gerd Heinz disse:

    aproveitando o comentário anterior, pergunto:
    Birner, como pode um clube que não tem nem um CT, tem a mais humilde comissão técnica, uma das piores administrações de clube, o pior marketing, não tem equipe de segurança armada dos estádios, um dos piores elencos da competição, sem nenhuma estrela, só medianos, sem jogadores top mundiais, tem um dos mais humildes e simplórios técnico do Brasil, pois bem, como pode ser sempre campeão? será complexo de vencedor? será que a realidade de clube gigante mundial pesa nessas horas? será que o espírito vencedor do clube aflora? será que a fama de time de craques faz o pessoal querer provar a toda hora que jogam bola? Pensando bem, foi ótimo ser campeão da Copa do Brasil e ter que jogar na Argentina na Libertadores (só vitórias) e aí a energia será maior e a certeza de mais um título. Explica aí, Birner e seus iluminados leitores, eu não estou entendendo.

  16. Edison disse:

    Parabéns ao Mengão pelo título, merecidamente conquistado NA BOLA. Considerando os episódios lamentáveis das últimas finais da Copa do Brasil onde o apito falou mais alto a favor dos times de SP e RJ, havia o receio de que no confronto entre um clube “grande” e um “azarão” – sem desmerecer o time do Atlético-PR e suas belas este ano -, uma injustiça seria cometida novamente. Mas desta vez os paranaenses não tiveram do que reclamar. Parabéns a eles também por terem lutado até o final. E parabéns aos árbitros Paulo Cesar de Oliveira e Leandro Vuaden. Que seus colegas de profissão se espelhem na conduta irrepreensível deles ao longo dos 180 min, para que nunca mais tenhamos de ter vergonha da forma como os campeonatos nacionais são disputados no país.

  17. Bran Mak Morn disse:

    O Flamengo só vive nessa montanha russa porque é pessimamente administrado. Incrível o que se passa lá no Rio, alguém explica? Se o Flamengo fosse gerido como o Cruzeiro ou o Internacional, que parecem dois dos melhores exemplos de boa gestão (em termos de futebol brasileiro, ao menos), tendo a maior torcida do país e todo o imenso apelo mercadológico que vem disso, provavelmente o clube da Gávea estaria entre os grandes times do mundo, disputando títulos importantes em nível internacional ao invés de brigar pra não ser rebaixado no campeonato brasileiro.

    Cabe perguntar, já que perguntar não ofende: não fossem as duas disputas (a Copa do Brasil e o Brasileirão) simultâneas, esse time horroroso do Flamengo chegaria lá?

    • Sergio disse:

      Já vi que você não acompanha o Flamengo. Essa administração do Flamengo é a melhor do Brasil. Já pagou em 9 meses 80 milhões em dívidas. Em 8 meses o projeto ST já tem mais de 60 mil sócios. Sucesso total.

  18. Parabéns ao Flamingo, por ser um pássaro muito bonito.

  19. Bruce Lee Palmeirense, Octocampeão Brasileiro disse:

    Flamengo, um clube cujos os dois maiores ídolos são José Roberto Wright e Arnaldo César Coelho, não pode ser levado a sério.

    • Vanderson disse:

      Bruce Lee, quem tem que ser levado a sério é o Parrrmeiras né, pois conseguiu a proeza de ser bi-rebaixado. Ano que vem nós conversamos (de Série a pra Série A).

    • Sergio disse:

      Chora porquito. Quando vai voltar pra segundona novamente?

    • Zé Aurélio disse:

      Outras opções seriam Galvão Bueno e Raul Plasmann.
      Obs: embora este último exija respeito!

    • mengaocampeao disse:

      e o palmeiras bi-serie B, pode ser levado a sério????? é isso mesmo????
      è brincadeira…..

  20. Lucas disse:

    Copinha do BR e mundialito-fajuto …. vou te dizer … nem de graça ……………………………. nem pagando pra levar ……. LIXO

  21. JOSÉ GARCIA disse:

    Caro Birner,

    Você que é um jornalista experiente, demonstra ter profundos conhecimentos na área esportiva com relação ao futebol, sugiro-lhe que escreva um artigo completo com profunda reflexão sobre o que significou NILTON SANTOS para o futebol brasileiro. Existem tantas estórias. O que realmente é verdade, inverdade, exagero, folclório, enfim, penso que esse é o momento para se ter informações “limpas” sobre um jogador sobre o qual se diz que foi simplesmente fantástico. Acho que todos seus acompanhantes, como eu, ficarão muito agradecidos. Saiba que veremos como um ato generoso, para com os aficcionados do futebol. Vou indo, boa tarde.

  22. JUVENTIL OLIMPIO disse:

    BIRNE ME DESCULPE O FLAMENGO E CAMPEÂO TRÊS vezes E NÃO TRICAMPEÃO UM TIME PARA SER TRICAMPEÃO ELE TEM QUE GANHAR TRÊS anos seguidos ai sim SERIA TRICAMPEÃO E NO BRASIL SO UM TIME TEM ESSE PREVILEGIO O SÃO PAULO MAIS VCS DA MIDIA EXISTE EM DIZER QUE FLAMENGO,CRUZEIRO SÃO TRICAMPEÕES MAIS INFELISMENTE NÃO SÃO ESPERO QUE A MIDIA PARE COM ISSO DE TRICAMPEÃO QUANDO UM TIME E CAMPEÃO TRÊS VEZES INTERCALADO OU SEJA SÃO SO CAMPEÕES

  23. Olá, Birner!
    O atual comandante tinha a inspiração necessária para tranquilizar toda uma nação que, acostumada a ver meros comandantes que praticamente sem nenhuma hora sequer de vôo, foram capazes de trazer esse imenso Boeing à terra firme. assuntodofutebol.com.br

  24. Cleder disse:

    Parabens Flamengo, é apenas isso que eu posso dizer.

    O time não é bom, mas a campanha é irretocavel, ganharam de cruzeiro, botafogo, atletico , enfim merecem.

    Sou corintiano mas sei reconhecer os meritos dos adversarios quando merecem.

    O flamenguista tem que comemorar mas não deve ficar iludido, pois ainda há muito o que ser feito pelo time deles, lembro que em 2009 estavamos nessa mesma situação , porém nosso time era melhor, bom rivalidade a parte parabéns.

  25. Juan Yassem disse:

    E o “CRAQUE” Ganço?????????? O cara é migue. Craque de verdade joga sempre, não nas execeções nas quais é aplaudido e idolatrado pela mídia, e pelo Senhor seu Birner.

  26. Boa tarde mestre, parabéns ao Flamengo, pois a conduta do Furacão em ambas as decisões foi covarde, evidenciando que o time paranaense ainda tem de comer muito arroz com feijão para virar time grande.

    Destaques para Hernane, Elias e Paulinho, esse último que estranhamente não despertou interesse dos grandes paulistas, haja vista que atuava pelo XV Piracicaba.

    E o Paulo Bayer hein…..só na barreira….

    abraço – Ricardo Elias – http://www.pinheiroelias.blogspot.com.br

  27. Cláudio Martins disse:

    2,014 será outro ano nefasto…Querem contratar Souza do Grêmio…? Poxa, iguaL a esse temos meia duzia…Jucilei…? E o Luiz ricardo…! 30 anos, nem lateral é de ofício e só joga na Lusa… Em dois jogos começa a jogar no meio como o Douglas….Procurem se lembrar qual jogador que foi o bam bam da Lusa que deu certo em time grande…? Só Zé Maria e o que marcou o gol do campeonato do Corinthians, o Basílio..Comprem craque e não “crack”….Ah… e um goleiro de qualidade também, ou então dêem chance para o Renam…

  28. O time do Flamengo é tão medíocre quanto a Copa do Brasil

    • Sergio disse:

      Título que o seu time não teve capacidade de conquistar. Sabe por que? Porque é pipoqueiro!!!!!!

  29. Daniela disse:

    Bonito de se ver o Maracanã todo em vermelho e preto. Até a minha mãe, que não acompanha futebol, quando viu, achou bonito e quis saber quem estava jogando.

    Só faltou o Galinho lá dentro do campo no neo Maraca.

    Parabéns a todos os rubro-negros pela importante e justa conquista e pela vaga assegurada na taça Libertadores 2014.

    Fica de sugestão um jogo festivo no final do ano com o Galinho dando o pontapé inicial ou até mesmo jogando um pouquinho com os atuais campeões.

    Poderiam fazer um jogo festivo com um tempo menor e mesclando dois times com esse time atual com jogadores que fizeram parte das conquistas de outros títulos do Mengo, especialmente aquele inesquecível Mengo 1981.

    Poderiam, caso houvesse possibilidade, convidar o goleiro Julio Cesar para ser uma das estrelas desse jogo e, quem sabe, pudesse haver uma negociação para ele ser repatriado pelo Flamengo em 2014.

    O Flamengo poderia tentar contratar o Júlio Cesar. Seria muito bom para o futebol carioca e brasileiro. Um grande jogador.

  30. Thadeu Silveira disse:

    Tive o prazer de assistir o jogo atrás do gol onde saíram os gols do jogo, posso garantir que a festa foi linda e o time mesmo com suas limitações que todos os que acompanham o futebol e o Flamengo com o mínimo de inteligência e responsabilidade, sem clubismos ou bairrismos, o Flamengo mereceu sim o título dessa competição que foi a mais forte em termos de clubes em disputa de todos os tempos, se estes clubes ficaram pelo caminho eu só tenho a lamentar, coisas do futebol, mas o problema não é apenas não reconhecer os méritos do Flamengo como legítimo campeão da Copa do Brasil 2013, o problema é não reconhecer que o futebol brasileiro passa por uma fase de péssimos jogadores a anos e que a imprensa insiste em endeusar, as vezes pelo time que jogam e as vezes por representar uma determinada região, e por isso que vemos um monte de perna de pau que joga um jogo bem e 200 péssimos sendo chamados de craques, mas isso é outro assunto, saudações rubro-negras aos lúcidos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>