4 ago

Carlos Miguel Aidar não quer alterações de gestão propostas por Abílio Diniz

Geral

De Vitor Birner

Carlos Augusto de Barros e Silva não descarta convocar uma reunião extraordinária do conselho deliberativo para debater as alterações na governança do clube propostas por Abílio Diniz.

“Ainda não decidi. Tenho que ouvir a comunidade”, falou.

Se fizer isso será para discutir a pauta e não votá-la como alguns conselheiros e o empresário querem.

Abílio Diniz seria novamente chamado para palestrar e trocar ideais com os conselheiros.

Dependendo de como Leco avaliar a receptividade da argumentação, as mexidas serão colocadas na votação, tal qual me disse, durante a próxima reunião que deve acontecer em cerca de 50 dias.

Relevante

O assunto é muito mais importante que quaisquer contratações de atletas ou esquemas táticos e metodologias de treinamentos do time.

Se referendado pelo conselho, terá impacto no futebol e noutras áreas do clube, e não apenas em curto prazo.

Toda estrutura de poder presidencialista e conservadora determinada pelo estatuto ruiria em detrimento do modelo de gestão empresarial.

Irei opinar em outro post, com profundidade, se a ideia é construtiva ou não, caso o assunto for pauta dos políticos do clube.

Abílio Diniz propõe enormes alterações

Na reunião do Conselho Deliberativo, há uma semana, o empresário Abílio Diniz, convidado obrigatório depois que indicou o CEO Alexandre Bourgeois para brecar os gastos da administração de Carlos Miguel Aidar e tentar colocar a gestão do clube na linha, se posicionou radicalmente contra a formação do fundo de investimentos que o presidente pretende criar.

O empresário quer a implementação de um Comitê Gestor com autonomia de tomar decisões e dizer “não” para as do atual e as dos próximos presidentes, se achá-las inadequadas para o São Paulo.

Outras medidas seriam a extinção da função de diretor e o total esvaziamento de poder dos vice-presidentes.

Esses últimos teriam suas carteirinhas mantidas, mas na prática o cargo seria apenas simbólico, pois o papel deles se limitaria às dicas e ponderações para a ‘rainha da Inglaterra’ hierarquicamente acima.

O presidente do clube poderia sugerir, planejar,  negociar, executar e agregar,  mas a última palavra, em tudo, seria do Comitê Gestor composto por meia dúzia de integrantes do conselho deliberativo, o presidente do órgão e dois profissionais de mercado.

O Conselho Deliberativo ganharia força, pois votaria nos seus integrantes que formariam o Comitê Gestor.

Queria dinheiro do empresário

Após a explanação da última terça-feira, Abílio Diniz foi aplaudido, em pé, pela maioria dos conselheiros situacionistas e de oposição.

Carlos Miguel Aidar, que pretendia ouvir o empresário falar que faria o cheque para quitar as dívidas de sua gestão, escutou de maneira enfática a negativa e ainda tomou o contra-ataque indireto, naquele momento,  das ideias de Abílio Diniz para o instituição.

Na hora, notou a excelente receptividade da maioria e não se manifestou nem contra e nem a favor.

Dia seguinte, a realidade se fez soberana.

Carlos Miguei Aidar começou a minar a proposta.

O empresário, tal qual citou no post em seu blog, quer mostrar o caminho para solucionar as questões financeiras e não tirar do bolso a monta que encerrará os problemas, pois crê que o clube se afundará de novo se nada estrutural for alterado.

Em suma, o presidente simplesmente quer o mecenas endinheirado, enquanto quem tem a verba pretende fornecer a sua valorosa e incalculável experiência para o São Paulo não precisar do dinheiro dele e de ninguém mais.

Freio e acelerador

Era muito óbvio que Aidar não encamparia a proposta, pois ela é totalmente contrária a maneira como gere a agremiação.

Se fizer isso, um dia, será a contragosto e por falta de opção para se manter no cargo.

Em vez de simplesmente negá-la, pode ganhar prazo ao tornar o processo lento, pois tem quase dois anos de mandato a cumprir.

O empresário adaptado à velocidade do mundo realmente profissional e com experiência enorme em negociações, e ciente das imediatas necessidades da instituição, ‘pretendia’ que a mexida na forma de poder acontecesse em duas ou três semanas (já passou uma).

Por isso, nessa suposta queda de braço iniciada depois da reunião do Conselho Deliberativo, Abílio Diniz perdeu o primeiro round para Carlos Migual Aidar.

Leco, reitero, afirmou que não irá colocar a ideia em votação antes do encontro que ocorrerá em cerca de 50 dias.

Aplaudo

Carlos Augusto de Barros e Silva exerce a presidência do Conselho Deliberativo de maneira elogiável.

Não põe entraves na gestão de Aidar e apenas zela pela instituição.

Entre outras medidas, tirou da pauta anterior, em maio, a votação que poderia aprovar o pagamento da comissão à Far East, que supostamente teria levado a Under Armour e sido preponderante para o acerto do fornecimento de material esportivo.

A perspicácia do dirigente pode proporcionar R$ 18 milhões de economia, pois a direção ainda não conseguiu mostrar como a empresa norte-americana teria apresentado a fornecedora de material esportivo e intermediado a negociação.

Carlos Miguel Aidar, que ficou irritado e saiu no meio da reunião retrasada do conselho deliberativo, seguido por alguns diretores, após Leco retirar a votação do comissionamento, sequer quis que o tema entrasse na pauta do último encontro do órgão.

Se Leco não decidiu nem descartou convocar a reunião, e se apenas tem convicção que não colocará de maneira extraordinária a votação das mexidas na estrutura de governança, é porque conhece o clube, sabe que Carlos Miguel Aidar repudia a ideia, e que a possibilidade de transformar a oportunidade em perda de tempo é considerável.

Muito diálogo interno dos conselheiros com quem ficou contra ou a favor de Abílio Diniz será preciso para a proposta de reformulação caminhar

Estrutura política

O estatuto do clube deve ser alterado para isso.

A maioria simples (metade mais um dos que forem à reunião) do Conselho Deliberativo precisa votar favoravelmente.

No São Paulo, o presidente do Conselho Deliberativo possui a prerrogativa de colocar ou retirar da votação aquilo que foi debatido, desde que tenha colocado previamente o tema em pauta.

Guerra fria

Colecionador de entreveros dentro e fora do Morumbi desde eleito, Carlos Miguel Aidar perdeu um pouco de força política nos últimos meses e Abílio Diniz, que ganhou adeptos e admiradores no conselho, tem sido diplomático ao dizer como avalia a atual gestão.

O primeiro mandatário sabe da força que o cargo lhe confere e que o desatino, agora, com o empreendedor bem-sucedido, pode, em breve, ser algo indigesto.

Os pares de Juvenal Juvêncio querem que o o presidente renuncie.

Fazem lobby para que aconteça o impeachment diante dessa recusa.

Tal hipótese comentada nos corredores do clube ainda é uma realidade muito distante ou nem isso.

Dependerá de algumas circunstâncias para ganhar força e a guerra fria de Abílio Diniz com Carlos Miguel Aidar, se mantida, pode ser uma delas .

Internamente, a política continua em temperatura de efervescência.

Há cardiais e conselheiros que afirmam que essa é a maior crise de gestão do São Paulo desde a fundação.

O grupo ‘Clube da Fé, por exemplo, que foi contra Carlos Miguel Aidar na eleição e passou a apoiá-lo após ganhar algumas diretorias, rachou entre quem acha inaceitável a manutenção da postura em prol do presidente e os que são contra isso.

Nos clubes de futebol, há quem crie dificuldades para conseguir facilidades.

Alguns conselheiros podem se colocar como opositores apenas para ganharem cargos ou quaisquer privilégios.

No São Paulo tinha gente que xingava o ex e o atual presidente (sou absolutamente contra ofensas. Crítica deve ser feita com argumentos e ideias em vez de palavrões) anterior  e cessou assim que passou a ocupar posição na diretoria.

Não há como ter convicção que os discursos sempre são de interesse do clube e por isso é complicado, ao menos agora, dimensionar com precisão qual é o real tamanho da força do presidente e de quem pretende tirá-lo da função.

Gestor e são-paulino

A torcida fala em contratações, desempenho técnico dos jogadores e questões táticas, enquanto o clube pede aos empresários que ofereçam seus funcionários para outros clubes e a situação econômica piora.

A gestão de Carlos Miguel Aidar tem sido ruim. Um dia ele irá embora e ficará longe, como fez antes de assumir o cargo, e deixará condição econômica que pode levar a agremiação, noutros torneios, à segunda divisão do Brasileirão.

Apenas quem vive no mundo da lua descarta a possibilidade.

Outros gigantes do futebol nacional desceram por conta de péssimas administrações e falta de grana.

É isso que Abílio Diniz, certo ou errado nas suas propostas, quer evitar no time para o qual torce.

Sorte

Para sorte do São Paulo, Juan Carlos Osório, escolha do demitido Gustavo Vieira de Oliveira e de Ataide Gil Guerrero, é o treinador.

O colombiano, além do enorme conhecimento de futebol, tem exercido mais funções que a de treinar o time, pois o futebol do São Paulo continua à deriva após a saída do gerente executivo.

Carlos Miguel Aidar, relembro, queria outro técnico como por exemplo o português José Peseiro.

Negociou com Ataíde Gil Guerrero e contratação de Juan Carlos Osorio em troca da demissão do funcionário que segurou ‘na unha’ a insatisfação dos atletas por causa dos atrasos salariais e da não realização dos pagamentos nos prazos posteriores combinados entre dirigentes e o elenco.

O xingamento de Michel Bastos, a reclamação de Centuríon no twitter e a recusa de Ganso cumprimentar o técnico aconteceram depois que o então funcionário recebeu o o bilhete azul.

100 respostas a Carlos Miguel Aidar não quer alterações de gestão propostas por Abílio Diniz

  1. Luiz Paulo Ribeiro disse:

    Depois fala que o Palmeiras é que está se “apequenando”.

  2. Valderramas disse:

    Birner, com todo respeito, está desanimando essa demora sua em atualizar o blog.

  3. lilian disse:

    Os problemas financeiros do clube começaram ou foram causados pela má gestão do Carlos Aidar? Eu queria saber se toda essa dívida de que hoje todos na imprensa falam, se todo esse deficit foi criado pela ingerência do Aidar. Há quanto tempo o SPFC está sem patrocínio master, desde a saída da Semp Toshiba? Foi antes de Aidar entrar que o contrato acabou. Até Aidar entrar se ouvia as gargalhadas de Juvenal em todos os canais esportivos. Contratações de baciada em dois ou três anos consecutivos. Todas barcas furadas. Gente que o SPFC pagou e, muitos, que sequer jogaram.
    O Que eu acho? Acho que na administração do Aidar se abriu a caixa preta das contas do SPFC. Antes, o que falava, era do modelo vitorioso de Gestão, e só se via contratar e eram raras as vendas lucrativas. Cadê o dinheiro do Lucas? Ouvi dizer na epoca, que esse dinheiro teria servido para quitar emprestimos bancários, que, pelo visto, voltaram a ser feitos. Aidar herdou um titanic. Só que a diferença dele para o JJ é que este vendia a ideia vencedora de um clube superavitario, já Aidar abriu para todo mundo ver. Falta-lhe carisma, é verdade. Mas falta-lhe também apoio. De todos os lados ele é baleado, principalmente pela mídia.

  4. Vicente Alves disse:

    Saudações. Mais para Santos, mais para Neymar , ou mais para os dois ? Muito ainda a debater (e evoluir) na legislação esportiva nacional. A limitação em cinco anos , prevista no Art. 29 da Lei 9.615 / 98 (Lei Pele) para o primeiro contrato especial de trabalho desportivo, para atletas a partir dos 16 (dezesseis anos), deve ser revista e refinada. O puro limite temporal é autoritário e incompatível com o trilionario potencial do esporte nacional. A capacidade formadora de atletas é o principal patrimônio dos clubes esportivos. Sempre respeitando os interesses dos atletas, mediante debate, e legislação pertinente, é preciso, sob determinados aspectos, ampliar este tempo, para ser evitado casos futuros semelhantes a Neymar e Santos.

  5. Vorador disse:

    Dias e mais dias de reuniões, de um lado um presidente que quer dinheiro! Do outro lado um empresário que quer palpitar! E na prática o 5ã0 Paulo gasta R$ 18 milhões com um atacante que sonha, sonha fazer gol no Corinthians!

  6. 7xl disse:

    Esse eh o pais do 7×1… Nada se muda…
    O SPFC esta seguindo a risca a cartilha de rebaixamento assim como outros huh…
    Vai esperar afundar pra tentar fazer alguma coisa?

  7. paulo aucestre disse:

    Enquanto o SPFC tiver seus conselheiros chamados arrogantemente de “cardeais” (com “e” e não “i”, Ok, Birner?) dá a impressão que o presidente é considerado como Papa, sendo, portanto, infalível, ao menos segundo dogma dos católicos. Gerir um clube não é tão difícil assim, quando se pensa exclusivamente no clube e não em comissionamentos espúrios.

  8. Felipe disse:

    Tá certo o Aidar. Não tem que ficar dando ouvidos pra empresários, diretores e vice presidentes. Quem manda é ele e ponto final. É um grande presidente, tem carisma e ótimas ideias. por tudo o que fez, tem que ter carta branca. Com certeza conduzirá o São Paulo ao lugar que merece. Abraços a torcida Soberana Tricolor.

  9. rony disse:

    É só olhar por cima do muro lá no CT e ver como se faz. O Paulo Nobre deu um banho de gestão no Aidar. Dá um grito pelo muro e pergunte como ele fez>

  10. Kiko disse:

    Que castigo tomaram os infelizes do Alan Kardec e Wesley. É uma bela lição de vida. Agora vai demorar para receberem.
    Parodiando o Vampeta: O São Paulo faz de conta que nos paga e nós fazemos de conta que jogamos…Só rindo mesmo.

  11. Guilherme disse:

    Atletico MG rebaixado no Brasileirao de 2005…….voltou pra serie A e quase foi rebaixado de novo em umas três edições do Brasileirão se não me engano…..2013 foi campeão da Libertadores, em 2014 ganhou a Copa do Brasil e esse ano vai ganhar o Brasileirão……vejam o exemplo do curintia…..caiu pra serie B e voltou ganhando Copa do Brasil, Brasileiro, Libertadores, Mundial……vejam o exemplo agora dessa semana…..o River Plate……se não me engano foi rebaixado em 2011 na Argentina……voltou com tudo ganhando a Sulamericana o ano passado e agora a Libertadores……infelizmente é duro dizer isso como são-paulino que sou……que acompanho o time desde 1987…..mas tinha que acontecer isso com o SPFC……porque se não acontecer isso nada vai mudar…….esse plano do Abilio Diniz não vai passar…..porque vai mexer com muita gente la dentro que não quer perder os beneficios que tem…….o ego desses caras me enoja……ver o SPFC descendo ladeira abaixo por causa de briguinha politica……por causa de poder……quem sabe cair não seja um mal necessario agora…….para que aconteça algo diferente, novas ideias sejam implementadas e um pessoal mais novo entre la…….chega desses velhos arrogantes!

  12. paulo disse:

    Muita babação para o Abílio(que já tem um ego muito grande e que não manda mais nem nas suas antigas empresas).Tragam logo o Sócio(Marcus Lemonis).Nesse eu confiaria.

  13. Renato Junior disse:

    Boa Tarde Briner,
    Estou torcendo pro Abilio conseguir profissionalizar a gestão. Que acabe esse negocio de cardial votar contra ou favor em troca de beneficios.
    Social e futebol tem que ser separados.
    Quem sabe até Socio-torcedor tenha poder de votar em presidente.
    Ou da choque de gestão ou infelizmente poderá ocorrer o pior.

  14. Ferreira disse:

    Birner, o Lucas fez um gol pelo PSG! Faz um post!

  15. Alexandre disse:

    Esse Aidar ainda não explicou a comissão milionária que queria dar para sua namorada, e não vejo ninguém no clube cobrar explicações por isso, agora rs18 milhões de comissão pelo contrato com under armor quem vai cobrar explicações
    ou investigar tudo isso, e o fato de um clube da grandeza do São Paulo estar a mais de um ano sem patrocinito master ninguém vai cobrar o marketing do clube.
    Alias esse pessoal do marketing deveria ser mais competente e lançar camisetas
    historicas que o MITO ROGÉRIO CENI usou em toda sua carreira certeza que todos torcedores iriam comprar e renderia muitos recursos para o São Paulo.

  16. Clayton disse:

    Já está muito na cara que o blogueiro tem algo pessoal com o atual presidente do clube, Sr Aidar, e suas matérias parecem não ser mais imparciais e sim pessoais, Aidar pegou o clube destruído pela gestão do Juvenal, e agora tenta arrumar a casa, mesmo cometendo alguns erros, eu vejo no atual presidente como alguém que está esforçando muito para que o São Paulo FC possa voltar a ser um clube exemplo no Brasil, e isso não acontece de um dia para o outro.

  17. Pedro Baile disse:

    Mais uma derrota para os Juquinistas:
    E editorialmente, o que muda na Revista Placar?
    Não seremos mais apenas uma revista de futebol. Vamos falar de muitos esportes. E o esportista vai ser o principal. Placar vai deixar de ser um tratado insuficiente de sociologia. E os jornalistas da Placar não serão o principal. O importante é o esportista. É disso que vamos tratar.
    Um exemplo?
    Em um dos últimos números, a revista trouxe quatro páginas sobre a briga de Juvenal com Aidar. Para quem interessa isso? Quem lê isso? É um assunto que importa apenas para os 40 conselheiros do São Paulo. Nada mais. É necessário se falar de atletas?

  18. BACAXI TRICOLOR disse:

    Brilhante reportagem, Birner. Como sempre.
    Infelizmente, enquanto as vaidades pessoais estiverem acima dos interesses do Clube, assistiremos a degradação gradual e constante da Instituição SPFC. Que começou com a gestão JJ e segue a passos largos com o Aidar. Botafogalização, Vascaínização e, por fim, Guaranização…
    É triste que lemos e ouvimos muito mais sobre situação financeira, disputas de poder do que FUTEBOL, TÍTULOS, ETC… Afinal um clube de futebol só existe para isto.

  19. Alberto disse:

    Acho que o Abílio vai dar um “pelé” nessa velharia que chamam de “conselheiros do clube” e vai mandar na bagaça, mas na boa!, pior do que está…..não fica, e acho que iria melhorar com um Abílio mandando por lá, pois eu sei que ele é São Paulino e não gosta de perder……pelo menos….

  20. Carlos Milaré disse:

    Valeu! Esse é o Birner que conheço!

  21. Ivan Keocheguerian disse:

    Birner bom dia. A diretoria do SPFC trata, como sempre tratou, o clube como um FEUDO. Certos ou errados, ficam por anos, mandando e desmandando, fazendo negócios certos e errados,comprando e vendendo jogadores com expressão e sem expressão, pagando preços?que somente eles sabem, até afundar o clube em dívidas.Ahe aparece um empresário de peso, torcedor, preocupado com a situação do clube, propõe mudanças drásticas na gestão do FEUDO, tirando poderes de dirigentes que estão vivendo nos anos 50, logicamente não poderá dar certo, porque seus PÉSSIMOS negócios, não poderão ser efetuados e os cambalachos não terão vez. Seu artigo relata muito bem esta situação.Lamento pelo time que Amo

  22. João Sardinha disse:

    O Brasil só tem uma remota chance de fazer um bom papel em 2018 na Russia é dar chances ao novos, fazer uma renovação pra valer que foi prometida e não foi feita em 2014. Primeiro, deveríamos tirar o Dunga condição imprescindível para isso. Dunga é involução, medo, retranca. Depois dele há várias ótimos novos técnicos na praça. Marcelo Oliveira, Eduardo Batista, Cuca e até o velho e bom Levir Culpi. Jogadores há muitos. Jeuvânio é craque, passa bem, chuta forte é veloz e habilidoso. Lucas Lima é inteligente tem bom passe e sabe cadenciar o jogo. Lucas PSG é outro que deveria ter uma nova chance, está muito bem na França. Há o Douglas Costa, Malcom, Luciano, Lucas Pizon, Romulo etc.. Se insistirmos com os medalhões de sempre fracassados em 2014 vamos de novo dar com os burros n’água.
    Dunga repitirá 2010 quando sacaneou Ganso e Neymar. Deixará de fora Jeuvãnio e Lucas Lima ele não gosta de craques.

  23. Eduardo disse:

    Porque você não diz no texto que a quase totalidade da dívida atual é de responsabilidade do Juvenal, o mesmo que agora tenta atrapalhar de todas as formas a governança do clube apenas para se satisfazer pessoalmente, deixando a agremiação com prejuízos em todas as áreas?
    A culpa de praticamente tudo que acontece hoje é do Juvenal e seus 8 anos de desmandos e gastos exorbitantes e é justamente a turma do juvenal que quer a saída do Aidar e pondera essa alteração no estatuto para que o presidente perca poder.
    Se comitê gestor funcionasse, o Santos não estaria nessa miséria que está atualmente.
    Não vai ser um comitê gestor que vai trazer patrocínio master ao clube, nem quitar a dívida de 300 milhões herdada da administração anterior. A atual administração já tem e está implementando um plano gestor criado por uma empresa terceira e sob supervisão do atual CEO, não tem motivo algum para se alterar a estrutura política do clube, muito menos se tirar poder do presidente e dos diretores, o que se deve fazer é sanar os males que a administração do juvenal, o mesmo que tirou o morumbi da copa e afundou o spfc em dívidas sem fim, criou.

  24. CARLINHOS disse:

    Eu só respeito o senhor e o jornalista ALBERTO HELENA JUNIOR, AMBOS TRICOLORES.
    Gostaria que o senhor olhasse o impedimento vergonhoso no suposto penalty no morumbi.
    QUANDO A FALTA É BATIDA POR GANSO, O JOGADOR BRENO COLOCA NOVAMENTE NA AREA E O JOGADOR, TALVEZ TOLOI OU EDUARDO, SEI LÁ, O QUE TOCA DE NUCA COLOCANDO A BOLA NOVAMENTE NO MEIO A AREA, ESTÁ COMPLETAMENTE IMPEDIDO E SAI DO IMPEDIMENTO PARA PARTICIPAR DO LANCE.
    NINGUEM VIU ESSA IRREGULARIDADE ?
    O LANCE ESTÁ NA GLOBO.COM, BASTA PARAR O LANCE, MAS ESTRANHO SÓ EU TER PERCEBIDO ESSA VERGONHOSA IRREGULARIDADE MESMO NÃO SENDO PROFISSIONAL NO ASSUNTO.
    A VERDADE ACIMA DE TUDO, ESPERO SEU COMENTÁRIO SEMPRE JUSTO RESSALTANDO O FATO, NA MESMA DIMENSÃO QUE A MIDIA TRICOLOR ESTÁ FORÇANDO UM PENALTY EM LANCE IRREGULAR.
    ASSISTIREI AO CARTÃO VERDE NA CULTURA.
    OBRIGADO PELA ATENÇÃO.

  25. andre ramos disse:

    definitivamente………….
    o meu tricolor está ficando cada vez mais igual ao curintinha lá de itaquera….
    e isso é péssimo.

  26. RONALDO disse:

    CARO BIRNER , QUE OS ÁRBITROS AJUDAM SEMPRE O CORINTHIANS ISSO É EVIDENTE… OS MOTIVOS PODEM SER VÁRIOS. DESDE OS MAIS SIMPLES AOS MAIS ESCUSOS. AGORA A IMPRENSA ESPORTIVA FECHAR OS OLHOS PARA CERTOS LANCES E ACHAR QUE NÃO HOUVE NADA DE ERRADO, É UMA ANÁLISE QUE TEM QUE SER FEITA… BEIRANDO AO CLUBISMO PATOLÓGICO. E CÁ ENTRE NÓS, TEM MUITO COLEGA SEU QUE ALÉM DE ESTAR NO CONSULTÓRIO DE UM OFTALMOLOGISTA, DEVERIA ESTAR NO DIVÃ DE UM PSIQUIATRA. ABRAÇOS…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>