10 ago

São Paulo mandou no clássico; Corinthians teve sorte e por isso conseguiu o empate

Análise de jogos

De Vitor Birner

São Paulo 1×1 Corinthians

O resultado não refletiu o desempenho coletivo dos times, porque o do Morumbi criou mais oportunidades, acertou três vezes as traves e ainda não teve um pênalti marcado a seu favor no último minuto.

O melhor em campo foi Luis Fabiano. Lembrou, pela raça e dificuldade que impôs aos defensores de marcá-lo, o jogador das passagens anteriores pelo clube.

O Corinthians foi razoável na parte coletiva e mal na técnica.

O sistema defensivo não mostrou a consistência que Tite pretende.

E havia possibilidade de o time ser mais incisivo no contra-ataque se acertasse mais passes.

 Os jogadores da meia, assim como de Elias e Luciano, não mostraram quase nenhuma inspiração.

Estilos

Era muito óbvio que o São Paulo teria a iniciativa de jogar e o Corinthians investiria no contra-ataque, chutes de média distância, cruzamentos e cobranças de faltas ou escanteios.

Os treinadores, ambos muito competentes, pensam o futebol de seus times de maneira antagônica e seria algo fora da curva se alterassem no clássico o padrão que tentam implementar.

Tática

Juan Carlos Osorio e Tite escalaram e posicionaram os times de maneira coerente com suas propostas.

O São Paulo, no 3-4-1-2, com Rafael Toloi, Lucão e o estreante Luiz Eduardo na zaga, Bruno e Carlinhos como alas na mesma linha dos volantes Hudson e Michel Bastos, e Ganso  em frente ao quarteto e atrás de Centurión e Luis Fabiano.

O Alvinegro atuou com Jadson, Renato Augusto e Malcom na meia, Bruno Henrique como volante, Elias se dividindo entre essas duas funções e fazendo a flutuação do 4-2-3-1 para o 4-1-4-1, e Luciano como centroavante.

A linha de defesa contou com os laterais Fagner e Uendel, além dos zagueiros Felipe e Gil.

No time do Morumbi, Hudson priorizou a marcação e Michel Bastos, quando o time tinha a bola, se transformou em meia ou atacante pelos lados. Bruno e Carlinhos apoiaram constantemente. Centurion se mexeu muito. Ganso ficou perto de Luis Fabiano. Em certos momentos, os 10 jogadores ocuparam o campo de ataque.

O treinador corintiano queria o contra-ataque e para isso tinha em frente ao Bruno Henrique três atletas velozes. Ou seja: quando o time retomou a bola contra o adversário que atuou com os zagueiros na linha do meio de campo, havia diversas opções para esses lances.

Sorte de duas cores

O São Paulo atacou  e criou mais oportunidades antes do intervalo.

Ganhou a disputa no meio de campo e venceu o sistema de marcação corintiano.

Criou oportunidades tanto em cruzamentos quanto com a bola no chão.

Não fez o gol por falta de sorte.

Acertou três vezes as traves.

Competência

O Corinthians foi pragmático ao seguir as determinações do treinador, apesar de não cumpri-las a contento.

Inconsistente na marcação, ficou atrás, sequer tentou manter a bola na meia, mas mostrou competência na jogada em que comemorou o gol.

Uendel se deslocou da maneira necessária, nenhum são-paulino correu com ele, Malcom observou e tocou para o lateral chegar à linha de fundo e dar a assistência na medida ao Luciano.

O Alvinegro poderia criar mais oportunidades nas brechas que o ousado time de Juan Carlos Osorio tinha quando perdia a bola no ataque.

Não fez isso por causa dos erros de passe.

O melhor em campo

Luis Fabiano igualou, logo após o intervalo, no rebote de Cassio que espalmou o chute de Centurion. O próprio centroavante deu o passe para o argentino.

O gol premiou uma das melhores partidas dele nessa fraca passagem pelo clube.

Se mantivesse tal nível de desempenho e esforço em campo, não seria tão questionado.

Meu elogio não tem a ver especificamente com o gol que fez.

Se mexeu para receber a bola em melhores condições, fez o pivô direito, deu sequências aos lances, ganhou divididas e por isso o considerei o principal jogador do clássico.

Saiu de trás

O Corinthians decidiu ‘ir para o jogo’ depois do 1×1.

Adiantou a marcação e as lacunas no meio de campo, para ambos os times, ficaram maiores.

O jogo ganhou velocidade.

As equipes trocaram poucos passes porque atuaram, como se diz no ‘futebolês’, na vertical, em direção ao gol.

De novo as falhas nos passes, de ambas as agremiações, impediram a criação de mais oportunidades.

Mas nenhum torcedor pode reclamar que faltou emoção.

Alterações

Juan Carlos Osorio, preocupado porque o jogo ficou corrido e com mais lances onde seus zagueiros, laterais e volantes poderiam ficar mano a mano na marcação, colocou Wesley na função de Michel Bastos, que foi deslocado para a ala pois Carlinhos, amarelado, aos nove, saiu.

Cinco minutos depois o colombiano optou por Breno no lugar de Hudson, que havia recebido o cartão.

Como não mexeu na proposta tática e os substituídos cumpriram suas funções de maneira razoável – o volante, inclusive, com muita raça na marcação e dificuldades nos passes – acho que o técnico quis, acima de tudo, impedir o time de perder jogadores.

Carlinhos provavelmente se cansou, assim como Bruno, que deixou o gramado para Auro tentar otimizar o lado direito do sistema ofensivo.

Tite, ao notar lacunas no campo de defesa do São Paulo e provavelmente irritado com as falhas no passe que impediram o time de aproveitá-las, aos 30 mandou Malcom, sumido, descansar e o Rildo jogar.

Luciano, que fez o gol e jogou mal, logo depois foi trocado por Danilo.

As mexidas mostraram que o treinador queria elevar a qualidade da condução de bola em velocidade e do passe, ambos fundamentais para os contra-ataques, e a marcação pelos lados porque o São Paulo forçou muito os ataques nas alas.

Expulsão

No contra-ataque são-paulino, Centurion ficou mano a mano contra Felipe.

O atleta corintiano abriu os braço, tocou no corpo do argentino que caiu no gramado e pôs a mão na cara, onde sequer houve contato, como se tivesse sido atingido lá.

Leandro Vuaden considerou falta e não jogo de corpo do zagueiro que tinha amarelo, por isso o excluiu restando 7 minutos.

A decisão de quem precisa impor as regras foi questionável,.

E, para mim, se não há convicção de que houve a infração o lance deveria seguir.

Jadson, mal no jogo, saiu para Edu Dracena recompor a dupla de zagueiros.

Pênalti

No último minuto, após o bate rebate na área, Wesley chutou e Uendel, de propósito, colocou a mão na bola, dentro da pequena área, de maneira que os atletas de ambos os times observaram.

Os são-paulinos, indignados, correram em direção ao bandeirinha reclamando o pênalti inquestionável.

E os corintianos, que em princípio foram para Leandro Vuaden no intuito de impedir que marcasse a infração, pois sabiam que aconteceu, ficaram observando a irritação dos oponentes futebolísticos enquanto o relógio corria.

Depois de tudo que houve no jogo, principalmente as bolas na trave, o empate, no Morumbi teve sabor indigesto apenas para o time de Juan Carlos Osorio.

Ficha do jogo

São Paulo – Rogério Ceni; Rafael Toloi, Lucão e Luiz Eduardo; Bruno (Auro), Hudson (Breno), Michel Bastos e Carlinhos (Wesley); Ganso; Luis Fabiano e Centurión
Técnico: Juan Carlos Osorio

Corinthians – Cássio; Fagner, Gil, Felipe e Uendel; Bruno Henrique; Jadson (Edu Dracena), Elias, Renato Augusto e Malcom (Rildo); Luciano (Danilo)
Técnico: Tite

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS) – Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Alex Ang Ribeiro (SP)

167 respostas a São Paulo mandou no clássico; Corinthians teve sorte e por isso conseguiu o empate

  1. mizael nascimento disse:

    Impressionante,,,ví um monte de (comentaristas) dizendo que o São Paulo jogou um bolão contra o Atlético MG, perdeu de 3×1,,, agora outro monte de (comentaristas) dizendo que o Ozório deu uma aula no Tite,,empate 1×1,, mais tem uma desculpa né ??perdeu e empatou com os 2 melhores do campeonato,, vamos aguardar o próximo jogo,,com essa qualidade toda ,deve ganhar de uns 5×0,,

  2. bobsany disse:

    Grande São Paulino Birner, realmente Corinthians poderia ter aproveitado mais, pois quando o São Paulo foi a frente, deixou vários espaços, Timão não foi como Atlético Mineiro que aproveitou as falhas da horrível defesa do SP infelizmente, mas o lance da expulsão nem foi falta, o zagueiro Felipe ganhou a frente em disputa de corpo, e o Centurion já foi jogando a cabeça pra atras antes de cair, vendo que o zagueiro do timão nem triscou no seu rosto, ou seja fomos prejudicados muito antes do lance do pênalti do Uendel… é tão difícil ver isso? Sua análise foi quase…

  3. jose tinarelli disse:

    Osorio, por favor, não tem um menino da base (doze, treze anos), exagero à parte, é melhor que este Tolento. O Soneira Ganso, ta precisando de um banco, pelo menos umas 18 rodadas, aí, sim, vamos pegar no breu.

  4. Kleber disse:

    Sorte, que teve e ainda tem é você caro Vitor Birner, por encontrar uma empresa que lhe pague para escrever tanto vinagre, tanta borracha, tanta abobrinha!!!
    Isso sim é sorte!!!

  5. Peroni disse:

    O jogo mostrou algumas coisas que não passaram desapercebidas:
    1) Tite sabe que não tem ninguem que faça a diferença. O elenco do Corinthians é fraquissimo e sem qualidade técnica, a começar pelo péssimo Cássio, que depois do frangaço contra o Guarani de Assuncion, entra em campo assombrado e tremendo.
    2) Tite continua covarde e sem assumir que joga retrancado.
    3) Osório ousa atacando. Ousa até demais, mas não é covarde.

  6. paulo de godoy disse:

    Birner
    O Osorio é inteligente e criativo ; acho que ele faz a diferença .O Auro é ótimo e tem que ser mantido . Como o Pato fez falta no domingo … Acho que com ele e a volta do Kardec o SP pode esperar muita coisa.

  7. Mario disse:

    Incompreensível a maneira como pensa o Sr Tite. Não sei como está em segundo jogando assim, mas não permanecerá em segundo se não mudar. E Tite gosta de alardear que o problema é que perdeu o 9 do time, um verdadeiro absurdo esta colocação. O único que teve coragem de insinuar que o esquema dele era defensivo demais foi o Casagrande no programa Bem Amigos, todos os demais jornalistas, infelizmente, ficam idolatrando-o. Fala aí Birner!!!

  8. O S~çao Paulo foi ajudado pelo arbkitro pois seu o felipe não tivesse sido expulso com certeza o lançe da penalidade não teria acontecido.

  9. Antonio Braz disse:

    Birner, bom dia!
    É incrível como os zagueiros do SPFC falham, quando não é o Toloi, é o Lucão, quando não é o Lucão é o Edson Silva, está na hora da Direção Tricolor ir atrás de zagueiros melhores porque os que estão lá não são confiáveis, nesse jogo contra o Corinthians o Toloi levou um drible no meio das pernas e o Lucão chegou atrasado junto ao Luciano que fez o gol, chega de tanta bobeada

  10. vou comentar nouto blog

  11. Joaquim Paulino disse:

    Birner, só mudaria uma palavra no seu título: “sorte” por “apito amigo”. Este foi um jogo em que claramente um time (SPFC) foi muito superior ao outro ( Small Club Chicken paulista e o resultado só não veio graças ao juiz. A evolução do time é clara e até mais rapidamente do que supuz pois o desmanche foi muito grande. E tenho dito.

  12. Marcio disse:

    Oh Vitor, leva a torcida alegre pra chorar la no cantareira, ta seca outra vez!!!

  13. Carlos disse:

    Uma pergunta: Penalty é certeza de gol?

  14. Sergio disse:

    Duas coisas:
    1º – Vai mostrar que é bom técnico e tem personalidade se tirar o Ganso do time.

    2º – Sãopaulino se contenta com pouco mesmo: Que “baile?”, se não conseguiram ganhar.
    A freguesia continua. kkkkkkkkkkkkkkk

  15. luis mora disse:

    Birner, nao concordo que apenas a sorte e o Juiz tenham ajudado o Corinthians. Faz muito tempo, que o time do Tite joga assim, flertando com o perigo, e jogando dessa maneira ganhou um Brasileiro, uma Libertadores e agora está brigando pela liderança do campeonato. As vezes, como aconteceu em Curitiba, o Corinthians paga o preço e acaba amargando um resultado inesperado mas é só as vezes. Na grande maioria, e isso pelos critérios do Tite é o que vale, saímos com o resultado a nosso favor. Você pode pegar o jogo contra o Atlético e cabe a mesma análise que você fez agora. O Corinthians joga assim, acredita nessa forma de jogar e tem se dado bem jogando no risco.
    É um jogo feio, sofrido, irritante na maioria dos jogos mas tem uma compensação no final que faz tudo isso valer a pena.
    Somando o jogo contra o Curitiba com esse a média já começa a balançar mas ainda não dá prá dizer que seja a sorte e sim a competência de um time que sabe jogar contra a pressão do adversário.

  16. Birner,

    Como disse o Wanderley Nogueira, o juiz viu o pênalti e não marcou, nesse caso só tem uma saída, quebra de sigilo bancário e telefônico, sei que ninguém comenta isso p/ o torcedor não desacreditar do futebol e não desvalorizar o produto, mas já não é a primeira vez que algum pau mandado vai ao Morumbi e mete a mão no S. Paulo na cara dura e fica por isso mesmo, se sou diretor paro o jogo na hora e vou na Delegacia fazer um B.O.

  17. Felipe disse:

    Na verdade, ficou estampada na expressão de todo elenco corinthiano, a perda de mais dois pontos certos. O São Paulo tem um time fraco, com uma torcida acomodada, modinha e que não faz diferença. Ganhar deles no Morumbi é mais que obrigação. Time grande, que quer ser campeão, tem que ganhar dos pequenos fora.

  18. Arnaldo disse:

    1 – Bola na trave é chute errado! não existe sorte ou azar no futebol, ou se joga bem com presição nas jogadas ou, bem… LF não engana mais ninguem.
    2 – Tanto faz errar num impedimento não marcado, como num penalty e se o impedido fizesse o gol?
    3 – O Tite é um dos melhores técnicos do mundo. Com um time considerado o melhor do Brasil e com a saída dos melhores jogadores, se fosse outro o técnico, já estaria brigando para não cair e mesmo assim é vice-lider bem na frente dos chorões. Binner sou seu fã.

  19. Bragaventi disse:

    Quase quebramos o tabu de não ganhar do curintia no nosso campo desde 2003 no campeonato brasileiro. Mas vamos chegar lá tenho certeza.

  20. ze sergio disse:

    A maior alegria de um sãopaulino é ver o time jogando bola. A segunda é ver a galinhada se iludindo que é time grande. Só se aproximam da nossa sombra com a participação do camisa 13. Sempre serão a gozação do futebol. O Eterno Faz Me Rir. Poderia ficar a tarde toda citando o apitaço amigo, desde o Adriano ganhando do zagueiro do freguesão e dando a vitória ao tricolor, que o juiz deu falta até a virada no Itaquerão, com penâlti contra nós, por bola que bateu no braço. É a nova regra da Fifa, todos gritaram. Na rodada seguinte vem a nota. Não é bem assim. Mas se não fosse o Cavalo Paraguaio da Marginal, o futebol não teria a mesma graça. Abs.

  21. Pedreira disse:

    Prezado Birner, depois de ouvir vários torcedores comentarem, fui ver o vídeo do suposto pênalti. É muito claro que o jogador Tolói vem de trás da linha da bola para cabeceá-la, estando em completo impedimento. Reveja o lance por favor e comente, pois tá ficando chato a repercussão que dá toda vez que existe erro de arbitragem que beneficia o Corinthians. A forma como o Luis Fabiano foi liberado para o jogo, sequer mencionada.
    No vídeo abaixo você pode rever o lance entre 1’55″-1’58″, barrigada da imprensa?

    http://espn.uol.com.br/post/534466_sao-paulo-x-corinthians-teve-jogada-de-volei-na-area-e-expulsao-em-lance-que-nem-foi-falta

  22. JC disse:

    Birner.
    Como você também achou, faltou técnica ao Corinthians, principalmente acertos dos passes. Se tivessem acertado mais os passes, principalmente Elias e Jadson, o Corinthians teria chances de matar o jogo nos contra-ataques.
    O SP deu campo para isso e facilitado por três zagueiros destrambelhados.
    Agora, creio que o meio científico poderia deixar de gastar muitíssimos dólares em pesquisas sobre comportamento humano. Bastaria contratar uns dois ou três jornalistas brasileiros, especialistas em análises das reais intenções dos jogadores somente vendo lances pela TV. Ehehehheheheh.

  23. Airton Coelho disse:

    Birner, parabéns pela sua análise do jogo. Aliás, parabéns pelos seus comentários de sempre. O nosso SPFC está no caminho certo e ainda vai dar muito trabalho às outras equipes neste Brasileiro. Só acho que a defesa tem de marcar melhor, isto é, não dar tanto espaço para os atacantes adversários. É só colocar o Breno (sempre foi craque), o Thiago Mendes pela direita e o Rodrigo Caio como primeiro volante. Estes últimos também são craques. No meio é preciso mais movimentação (o Michel Bastos está um pouco lento e não ^tem reeditado suas últimas apresentações) e, o ataque precisa ser mais incisivo (está tocando a bola muito de lado e tentando pouco as finalizações). Não obstante, ainda acredito no tricolor neste Brasileiro.
    Abraços de um são-paulino de quatro costados.

  24. silvio disse:

    Ou você é mal intencionado ou não enxerga. Só vc viu impedimento. Assuma é mais bonito, roubado ou vcs preferem sempre os resultados com certas ajudas. Resultados duvidosos, estádio com 100% de recursos públicos e como maior titulo um paulistinha roubado da Ponte Preta depois de uma fila de 25 anos. Eu teria vergonha de torcer para um time assim.

  25. Waldir Azevedo disse:

    O senhor “Titela” (parte da galinha), que é tão elogiado por vários comentaristas esportivos, é um tremendo retranqueiro, que só joga em contra ataque. E muitos ainda o queriam na seleção brasileira. Ainda bem que o tricolor contratou o Juan Carlos Osório, ainda falta corrigir algumas coisas, mas tá dando gosto ver o tricolor jogar, principalmente pela forma que tem encarado seus adversários. Estamos fechado com o Osório!!

    Abraço

  26. Luiz Antonio disse:

    Mais ou menos Birne, o Corinthians não teve tanta sorte assim, se não aquele chuta do Renato Augusto teria entrado com uma defesa sensacional do Ceni, e a furada de cabeça do Bruno Henrique poderia ter definido o jogo. Agora quem não faz, não pode reclamar.

  27. Luiz Antonio disse:

    o Corinthians não tem nada haver com o erro do juiz, como a imprensa sempre fala qdo erra para s.paulo, palmeiras e santos, se ele marcasse o Corinthians não iria fazer nada contra. Briguem com o juiz, mas se tivesse marcado o Cassio teria pegado, não era o dia do s.paulo como não foi contra o Atletico, foi melhor assim, ja imaginou o ceni batendo e Cassio pegando no último minuto, ele já pegou um

  28. Amadeu Mortari disse:

    O Birner, acho que o S. Paulo jogou mais graças ao seu técnico, que gosta de futebol e joga prá frente. Merecia até ganhar, mas não com um penalti duvidoso, pois havia jogador impedido participando do lance e o defensor, pelo chute ser a queima-roupa não podia fazer nada a não ser defender os países baixos. Além disso, a expulsão injusta, antes da pretensa falta, desmontou a zaga. Mas valeu como espetáculo!

  29. João Sardinha disse:

    Foi pênalti, sim. O SPFC merecia vencer.
    Quinta o anão vai convocar a seleção. A mesma turminha carimbada. Nada de inovação, gente nova que desponta com qualidade. Dunga anão não muda pois está preso ao passado nem Freud salvaria ele. Dunga tem a mente fixada em 94. Aconteça o que acontecer, surja as revelações que surgirem Dunga quer provar por A+B que a seleção à sua moda ou melhor jogando o futebol burocrático de 94 é capaz de voltar a ser campeão mundial, esqueçam futebol ofensivo ou jogador que desequilibra. Neymar é uma exceção que ele engole poque não tem saída se deixá-lo fora.
    Jogadores como Jeuvânio, Lucas Lima, Malcom, Lucas Piazon deveriam ser chamados para testes. Dunga vai dar uma banana para eles como fez com Ganso e Neymar em 2010. Triste de um país que tem uma figura desequilibrada dessa comandando a sua seleção.

  30. Eli disse:

    O Toloi estava impedido quando cabeceou para trás divindo a bola cabeceada pra dentro da pequena área e, portanto, o lance deveria ter sido parado antes e essa “polêmica” de pênalti nem deveria existir… havia 2 são-paulinos em posição de impedimento e os dois correram pra bola…

  31. ROCCO-SP- disse:

    É BIRNER !!
    Você vai se lembrar, acho!
    Quando vc fez o post sobre o PALMEIRAS ser dependente do VALVÍDIA, o que eu disse aqui??
    TODOS FALAM MAL DELE,MAS, ASSIM QUE ELE ESTIVESSE LIVRE NO MERCADO, O SEU TIME SERIA O ´PRIMEIRO A IR ATRÁS DELE !
    Lembra??
    E como sempre atravessando a negociação com outro CLUBE!
    ALLAN KARDEC, WESLEY,UILSINHO,pergunta po VAIDAR, se ele não quer trocar de CAMISA logo!

  32. giovani gomes costa disse:

    Bom dia, Birner. Espero que você concorde, que o mais prejudicado na rodada, com este erro capita, ao final do jogo, foi o Galo Mineiro. Este seria um jogo difícil para o Timão, onde a derrota também seria normal. O São Paulo foi prejudicado, mas o Galo foi mais.

  33. valdeir souza disse:

    Birner, se essa Diretoria contratar o Valdivia, será a prova que queríamos prá ver que querem lançar o SPFC ao fundo do poço…..

  34. joao francisco barreira disse:

    Não adianta, o Cavalo Manco, continua sendo ajudado. Até quando, só Deus sabe.

  35. Rafael disse:

    Eae são paulinos, o que acham do Valdivia no Morumbi?

    Como palmeirense acho que esse cara é negócio ruim para qualquer time que o queira, pois não é profissional, o mesmo confessou que quebrava na noite e caia na pingaiada quando estava machucado.

    Mas é a cara do Aidar essa contratação, para depois dizer que deu chapéu no Nobre e que contratou o craque do rival.

    Seria curioso se desse certo.

  36. João Sardinha disse:

    A diferença do bom jogador para o craque. O bom jogador é capaz de ter um ótimo passe, bom domínio de bola, muita habilidade. O craque tem tudo isso e mais, o domínio do imponderável, a capacidade de fazer uma jogada, de dar um chute ou um drible improvável. Infelizmente, a maioria dos treinadores do Brasil e a esmagadora maioria da mídia esportiva não sabe distinguir um craque de um bom jogador. Basta o cara fazer dois gols bonitos e já o consideram como craque. O treinador da seleção deveria ter essa habilidade em identificar o craque do bom jogador. O treinador da seleção ainda não sabe nem identificar um cabeça de bagre de um bom jogador, imaginem identificar um craque.

  37. Zeca disse:

    kkkkkk quem conseguiu o empate foi o 5pfc já que o Corinthians que fez o primeiro gol, essa história de jogar bonitinho tá levando o 5pfc a mais um ano RIDÍCULO motivo de piada até do Ituano que tem mais titulo paulista que o timinho do morumbi.

  38. devaney feracin disse:

    Porque ninguém mostra que no gol do Ganso NÃO IMPEDIMENTO.

  39. Paulo disse:

    Birner, qual a sua posição sobre a tentativa do São Paulo contratar o Valdívia? Eu acharia bem interessante observar a cara de amigos sãopaulinos, que sempre criticaram tal jogador o tendo em seu próprio time. Ah, o destino! hahaha Com certeza, a opinião vai mudar. Agora, em favor do jogador.

  40. Vorador disse:

    Pensei que o Corinthians tivesse feito o gol no primeiro tempo e depois no segundo tempo o São Paulo conseguiu o empate!
    Pensei que o São Paulo tivesse sorte, já pensou depois da goleada sofrida, perder mais uma e para o seu maior rival, o coitado do Osório iria pagar o pato!

  41. Reginaldo disse:

    Birner, após a atuação no jogo de ontem, você acha que o Pato é o melhor atacante do Brasil? e o Regério Ceni, deveria voltar para a seleção?

  42. Ge disse:

    Deixa ver se eu entendi:

    A favor do corintians, no itaquerão, com arbitragem paulista, jogo empatado, nos minutos finais do jogo, a arbitragem “CONSEGUIU ENXERGAR” um penalti, para o time “da casa” desempatar e ganhar mais 3 pontos se garantindo na ponta do campeonato.

    No jogo anterior, no Morumbi, um lance de penalti EVIDENTE, que “quase” TODO MUNDO viu, contra o corintians, que desempataria o jogo e levaria o time de itaquera á derrota para seu maior rival (o São Paulo FC que com a vitória de ontem mais os 3 pontos de Domingo passado o levaria á LIDERANÇA da tabela do campeonato), ESSE PENALTI A ARBITRAGEM NÃO VIU.

    Aí ele, o trio de arbitragem, “errou”. Um “erro” que valeu 6 pontos.

    Curioso não?

    Cuidado times do campeonato brasileiro!!

    “Em Itaquera o juíz não erra”…contra o Corintians, claro.

  43. Ge disse:

    Vejam só como um “erro” de arbitragem pode definir um campeonato.

    Se essa rodada fosse a última do Brasileirão, com um derrota do CAM, o “erro” de arbitragem (penalti não marcado) que favoreceu as gayvotas teria tirado o título do SPFC e do CAM e o time de Itaquera seria o campeão ao final dessa rodada.

    Seria MAIS UM campeonato conquistado pelos trapaceiros de itaquera, bem “daquele jeito”.

    Por isso querem minimizar mais uma vez um erro da arbitragem pró-corintians.

    Isso a IMPRENSA “FUTEBOLISTA” DE SP, a Globo, o globo.com, os programas e comentaristas de futebol da tv, e o uol não vão te contar.

    Sempre foi assim… https://www.youtube.com/watch?v=Hqk3_oTiLG0

  44. Seinfeld disse:

    Por que o Brasil odeia o corintians (e os corintianos)?

    https://www.youtube.com/watch?v=QoRzOGAnFKQ

  45. Cinto te dizer, se ja não te dizerem, não entende nada de futebol. Pede a Deus pra te guiar, pois esta não é sua profissão. Tente a musica, quem sabe.

  46. Rogerio Ap. Nishimura disse:

    Se o juiz expulsa o Centurion por simulação, ao invés do Felipe, será que o SPFC teria ido ao ataque e aquele lance polêmico do pênalti teria acontecido?? Ou melhor, com 1 a mais ao invés de 1 a menos, o Corinthians não poderia ter marcado o segundo?? É… O prejudicado pelo juiz nesse jogo foi o Corinthians…

Deixe uma resposta para silvio Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>