21 ago

Não coloco na conta de Juan Carlos Osorio a derrota para o Ceará

Birnadas

De Vitor Birner

São Paulo 1×2 Ceará

O time do Morumbi tinha obrigação de ganhar com margem de gols do Ceará cheio de desfalques. e passou vergonha no Morumbi por causa da derrota.

Mas foi muito superior.

Mandou no jogo do início ao fim.

Chutou 22 duas vezes em gol, 10 deles dentro da área, conseguiu 17 escanteios, cruzou 60 vezes na área ao todo,  ficou 74,1% do jogo com a bola sendo que a maior parte no campo de ataque, e trocou 568 passes certos (92% dos que tentou)  contra 88 precisos do adversário .

Tomou gols na única cobrança de escanteio que cedeu, quando Luis Fabiano perdeu de cabeça para o autor da assistência e Reinaldo ficou plantado na grama em vez de dar alguns passes adiante para deixar Rafael Costa impedido, e no pênalti que Luiz Eduardo fez em contra-ataque.

Não irei dissecar o 4-3-3 ultra-ofensivo, com Carlinhos no ataque do lado oposto ao de Alexandre Pato, recuando, nas ínfimos momentos necessários, para formar o 4-4-2, e os laterais e volantes participando muito da criação.

Aos críticos da escalação de Carlinhos na frente, lembro que foi a mesma ideia que Juan Carlos Osorio implementou diante do Corinthians quando colocou Auro nessa função.

O atleta mais jovem é pior nos lançamentos e nos passes.

Barcelona e Real Madrid jogam dessa forma.

A derrota não tem aconteceu por causa do esquema tático.

Houve falhas técnicas, individuais, além de nervosismo depois do primeiro gol que fez os atletas pensarem pouco, errarem levantamentos na área e perderem oportunidades.

Essa irritação tem a ver com o resultado e o ambiente interno.

A torcida, que poderia empurrar o time, não fez isso integralmente. Muito que foram ao estádio, ainda antes do intervalo, xingaram alguns e contribuiu para a tensão em campo.

Compreendo quando pegam no pé de acomodados, mas não se fazem isso contra quem se esforça e joga mal.

Me pergunto qual leitor se esforçaria mais por alguém porque foi ofendido.

Alguns jogadores atuaram abaixo do que podem, Michel Bastos foi um deles, mas não por falta de raça.

O Ceará merece elogios pela enorme dedicação, pragmatismo no cumprimento da proposta de marcar, marcar, marcar, marcar e marcar porque era a única opção viável, e tentar o gols nos contra-ataques, escanteios e faltas.

Nas três únicas jogadas assim comemorou duas vezes.

Mas o maior mérito foi a impressionante quantidade de divididas, pelo alto, que o sistema defensivo ganhou, além das importantes intervenções do goleiro Luís Carlos.

Psicologicamente, o Alvinegro foi crescendo na medida em que o São Paulo desandou.

Como continuará impossibilitado de aproveitar ao menos 9 jogadores semana que vem, a zebra ainda tem considerável possibilidade de não seguir às quartas-de-final.

Ficha do jogo

São Paulo – Renan Ribeiro; Bruno, Lucão, Luiz Eduardo e Reinaldo (Wesley); Thiago Mendes, Michel Bastos e Paulo Henrique Ganso; Carlinhos, Alexandre Pato e Luis Fabiano (Wilder)
Técnico: Juan Carlos Osorio

Ceará – Luís Carlos; Guilherme Andrade, Wellington Carvalho, Charles, Gilvan e Sánchez; João Marcos, Carlão, Uillian Correa e Rafael Costa (Carlos Alberto); Fabinho
Técnico: Marcelo Cabo

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA) – Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Bruno Raphael Pires (GO)

163 respostas a Não coloco na conta de Juan Carlos Osorio a derrota para o Ceará

  1. carlos viviani disse:

    em parte tem culpa sim mexe muito no time, por outro lado a maioria dos jogadores são horrorosos como reinaldo-ganso o morto, carlinhos-bruno-luiz pipoca.michel bastos e um time sem vontade .

    • cLAUDIO GOMES disse:

      Não acho q o JUAN CARLOS é o culpado das três derrotas do SÃO PAULO.
      Principalmente contra o CEARÁ.Um time q esta na zona do rebaixamento é sem nove titularas.Jogador no BRASIL é muito mimado;o culpado é sempre o técnico. O q falta é qualidade técnica.Quando vem um cara com uma mentalidade diferente é correta,logo querem a cabeça dele em uma bandeja.Quer culpa tem JUAN CARLOS? Dos erros infantis de T MENDES e AURIO. De um ataque incompetente contra o CEARÁ.De jogadores sem raça contra o GOIAS.de um elenco vendido como bom,mas quer não passa de três ou quatro jogadores bons:É o resto não passa de mediocres,q servem de balcão de negócios para empresários.Agora é hora dessa diretória chamar esses caras no canto é falar. Aqui no elenco manda o técnico,quem não estiver comprometido com o clube. o caminho da Rua é a serventia da casa.Acabou a piáda de mandar técnico embora;Mandamos os mimados.Fortalecem o JUAN CARLOS é usa jogadores da base.

  2. José Roberto Evangelista Marques disse:

    Caro Birner, me desculpe, mas citar que Barcelona e Real Madrid jogam da mesma maneira que o São Paulo é forçar um pouco a barra. Quanto à culpa do treinador, penso que ele também é um pouco culpado, por escalar errado. O time jogou com 3 laterais, sem contar o Michel Bastos, que é lateral de origem.

  3. Rogerio disse:

    Primeiramente, creio que o blogueiro escreveu o texto logo após a partida e no ”calor da pressa”, pois não costuma cometer tantos erros de simples concordância como assim o fez, experiente jornalista que é. Quanto ao jogo, realmente o SP mandou, mandou, mandou e … perdeu. Na minha opinião, parece que o que falta ao time é HUMILDADE. Alguns se acham craques, e jogam como se fossem ganhar quando bem entenderem. Esse joguinho de passes pra cá, passes pra lá, recua daqui, recua de lá, facilita qualquer time com menos categoria a se fechar e se armar para o contra-ataque já que o SP ataca em massa, de forma lenta, e expõe demais a própria defesa, deixando os zagueiros ”sem pai nem mãe”. Muitos criticavam injustamente o Denílson que era, com cartão a cada partida, o que se matava para dar algum socorro a defesa. Com a saída dele, o que melhor se aproxima é Hudson que não pode sair do time se estiver bem fisicamente. Jogar com T.Mendes e Carlinhos é loucura. Michel Bastos está numa máscara só. Acha que é o craque do time e está bem abaixo disso. Era mais produtivo quando não haviam ainda enchido sua bola na mídia. Ganso seria banco de Boschillia, seguramente. Mas Bosquillia se foi e não há outro. Então, temos que ver Ganso naqueles passinhos de balé, corridinha em ponta de pé, fingindo que corre (pra não chegar). Assim fica difícil o SP atacar com eficiência, apesar de chegarem todos como um bando lá na frente, tocando bola sem velocidade, e expondo, repito, a defesa nos contra-ataques. Não adianta 70% de posse de bola e o adversário (humilde, fraco, desfalcado, último da Serie B quase caindo pra Serie C) ganhar a partida. Osório tem que mudar seus conceitos e fazer o feijão com arroz, talvez com a ajuda mais aguda do auxiliar M.Cruz, e aplicando suas teorias aos poucos. Rodizio é bom na churrascaria. Mudar o time a cada partida não vai estruturar nunca. Real Madrid e Barcelona quando fazem isso é com um ou dois jogadores, e já têm um sistema de jogo firmado e consolidado. Mesmo assim Barça fez isso em Bilbao e tomou de 4, perdendo a Copa deles. Desculpem o texto longo.

    • Antonio Faria Guerra disse:

      PERFEITO SEU COMENTARIO ROGERIO., AGORA TODO MUNDO FALA QUE A CULPA NAO E DO OSORIO , SE ELE MESMO JA DECLAROU CULPADO., ORA BOLAS , CULPA E DO TREINADOR QUE MUDA A CADA JOGO ., O TIME AQUELE QUE JOGOU CONTRA O FIGUEIRENSE ERA O IDEAL TIRANDOO REINALDO , ELE VAI E MUDA QUASE TUDO. PACIENCIA. ANTONIO GUERRAQ

  4. Ricardo disse:

    Concordo!

  5. Jose Ronaldo de Oliveira disse:

    Andou bebendo Birner?
    Quando o Barcelona escala o Daniel Alves na ponta esquerda ou o Jordi Alba na ponta direita?
    Ou quando o Real escala o Arbeloa na ponta esquerda e o Marcelo na ponta direita?
    Eu gosto do DNA ofensivo do Osorio assim como a ideia de utilizar todo o elenco.o tal rodizio. Mas improvisar como ele está fazendo, me parece que está trocando alhos por bugalhos.

  6. Daniel disse:

    Infelizmente, e digo como frequentador assíduo do Morumbi, a torcida do São Paulo é uma das que menos entende de futebol no país.

  7. Luiz Henrique Alves Bertoldi disse:

    Prezado Vitor Birner,

    Concordo em gênero, número e grau. Embora o resultado possa ser considerado um fiasco, haja vista não só o momento que atravessa o adversário, mas também o número de desfalques do Ceará, creio que o resultado não passa de uma adversidade. Como bem dito por você, o São Paulo dominou o jogo todo, mas não conseguiu reverter a sua superioridade em um placar favorável. Acho temerário buscar culpados neste momento. Agora é a hora de fazer uma reflexão mais ampla do atual momento que o São Paulo atravessa, detectar os problemas, resolvê-los e não realizar uma verdadeira caça as bruxas. Forte Abraço. Luiz

  8. N. Braga disse:

    “Barcelona e Real Madrid também jogam assim” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  9. Rodrigo Ribeiro disse:

    Boa argumentação, Birner.

    Sou corinthiano e acho incrível a quantidade de especialista “culpando” o Osorio, sendo que o São Paulo foi amplamente superior. Quem arma o time para tentar dominar o adversário é o treinador. Quem define a partida são os jogadores (e às vezes o juiz, infelizmente). Quem culpa o treinador nessa derrota ou não entende nada de futebol ou não está fazendo jornalismo, só se dando bem vendendo confusão.

    Abração!

  10. Fernando Borges Jurado disse:

    Birner,

    Só uma correção: quem marca, a distância, e perde a bola no primeiro gol é o Lucão, não o Luis Fabiano que sempre marca a bola no primeiro pau, nunca faz marcação a nenhum jogador nos escanteios. A bola vem alta, passa do velho atacante e encontra o jogador do Vozão.

  11. Valderramas disse:

    Birner, por que você demora tanto pra postar os comentários?

  12. Nathan disse:

    Qd o senhor Osório vai entender q mais vale um time menos técnico mas com mais vontade,do q um time mais técnico e sem vontade nenhuma? Os jogadores tem sua parcela de culpa sim pela falta de alma e descomprometimento,mas o senho Osório também tem e precisa parar com essa teimosia de rodízio,e entender q isso só funciona lá fora onde os grandes times europeus tem elencos em quantidade e qualidade mais q sufiente para se dar a tal luxo,mas aki no Brasil isso é inviável,e ainda mais no meio da temporada.Desaprovo totalmente esses rodízios pq acredito que um time precisa de uma espinha dorsal,uma definição,um esquema tático,um padrão de jogo,um entrosamento q permita uma compactação do time.Independente da qualidade do time,é preciso definir de imediato quem é titular e quem é suplente pois o contrário gera enorme insatisfação e instabilidade nos jogadores que se sentem desprestigiados,msm q jogem bem.Credito grande parcela de responsabilidade ao senhor Juan Carlos IrrisÓrio,sim pq ele inventa demais,muda jogadores de posição sem nenhum critério,sendo que possui jogadores no banco capazes de exercer as mesmas funções que tem naturalmente de origem.Colocar Carlinhos de ponta sendo q nem na posição original dele ele joga bem,é piada de mal gosto.Não sou xenófobo e nem tenho nada contra treinadores estrangeiros,mas temos que ser sensatos,realistas e pés no chão pra reconhecer q não compensa trazer treinadores estrangeiros pra cá acreditanto que eles mudarão nosso futebol,sendo que após três derrotas eles já estão fora.Trazer treinador estrangeiro é dar murro em ponta de faca pq é o msm q acreditar que a mentalidade do futebol brasileiro vai mudar da noite pro dia.Se todo mundo sabe que o cara num vai ter tempo pra desenvolver seu trabalho,então pq trazem? Qual é o sentido de trazer um treinador estrangeiro se no final a impaciência passional sempre vence? E vamos ser francos;se for pra fazer o que o Osório está fazendo,então num seria melhor q o São Paulo tivesse contratado um técnico daki msm? Sim pq rodízio qualquer técnico aki do Brasil sabe fazer.O irrisÓrio desde q chegou não acrescentou nada de prático ao time,q outro treinador já não tenha feito.Senhor Osório,tome vergonha na cara,pare de ser professor Pardal,acorde e comece a treinar e entrosar um time que considera titular e outro que considera reserva sem inventar maluquices pois se continuar com seus rodízios estará preparando sua própria cama.Está mais do que provado na prática que times com perfil tático definidos como o líder Corínthians,O vice líder Atletico MG,o bi campeão cruzeiro e o atual Palmeiras,e o Sport tem muito mais chances de vitórias e sucesso do q times indefinidos e desorganizados taticamente como o SPFC.Será q é tão difícil pra um treinador brasileiro enxergar e reconhecer uma coisa tão óbvia a ponto de q seja necessario um estrangeiro pra fazer isso? (isso qd faz).

  13. Luiz disse:

    Discordo quanto ao Auro. Tem muita visão de jogo, passa bem, é rápido e gosta de atacar. Foi bem no jogo com o Figueirense e não entendi por que não estava no jogo ontem. Alguém sabe explicar? Minha crítica ao Osório é essa, ele acerta em muitas coisas e muda drasticamente de um jogo para outro, em vez de aperfeiçoar o que já está bom. É incrível como fizemos um jogo muito bom contra o Corinthians e antes com o Atlético e de repente parecia outro time. Quer fazer rodízio, ótimo mas pelo menos mantenha uma base e estrutura pra não dar pane na cabeça do jogador. O Luis Henrique muda o time em alguns jogos mas nós sabemos qual é o Barça titular. Ninguém sabe qual é o São Paulo titular.

  14. Luiz disse:

    Michel Bastos por exemplo, era o melhor jogador do time atuando aberto há pouco tempo. De repente foi jogar de volante, lateral e meia. Acabou.

  15. Nathan disse:

    Qd o senhor Osório vai entender q mais vale um time menos técnico mas com mais vontade,do q um time mais técnico e sem vontade nenhuma? Os jogadores tem sua parcela de culpa sim pela falta de alma e descomprometimento,mas o senho Osório também tem e precisa parar com essa teimosia de rodízio e entender q isso só funciona lá fora onde os grandes times europeus tem elencos em quantidade e qualidade mais q suficiente para se dar a tal luxo.Mas aki no Brasil isso é inviável,e ainda mais no meio da temporada.Desaprovo totalmente esses rodízios pq acredito que um time precisa de uma espinha dorsal,uma definição,um esquema tático,um padrão de jogo,um entrosamento q permita uma compactação do time.Independente da qualidade do time,é preciso definir de imediato quem é titular e quem é suplente pois o contrário gera enorme insatisfação e instabilidade nos jogadores que se sentem desprestigiados,msm q jogem bem.Credito grande parcela de responsabilidade ao senhor Juan Carlos IrrisÓrio,sim pq ele inventa demais,muda jogadores de posição sem nenhum critério,sendo que possui jogadores no banco capazes de exercer as mesmas funções que tem naturalmente de origem.Colocar Carlinhos de ponta sendo q nem na posição original ele joga bem,é piada de mal gosto.Não sou xenófobo e nem tenho nada contra treinadores estrangeiros,mas temos que ser sensatos,realistas e pés no chão pra reconhecer q não compensa trazer treinadores estrangeiros pra cá acreditanto que eles mudarão nosso futebol,sendo que após três derrotas eles já estão fora.Trazer treinador estrangeiro é dar murro em ponta de faca pq é o msm q acreditar que a mentalidade do futebol brasileiro vai mudar da noite pro dia.Se todo mundo sabe que o cara num vai ter tempo pra desenvolver seu trabalho,então pq trazem? Qual é o sentido de trazer um treinador estrangeiro se no final a impaciência passional sempre vence? E vamos ser francos;se for pra fazer o que o Osório está fazendo,então num seria melhor q o São Paulo tivesse contratado um técnico daki msm? Sim pq rodízio qualquer técnico aki do Brasil sabe fazer.O irrisÓrio desde q chegou não acrescentou nada de prático ao time,q outro treinador já não tenha feito.Senhor Osório,tome vergonha na cara,pare de ser professor Pardal,acorde e comece a treinar e entrosar um time que considera titular e outro que considera reserva sem inventar maluquices pois se continuar com seus rodízios estará preparando sua própria cama.Está mais do que provado na prática que times com perfil tático definidos como o líder Corínthians,O vice líder Atletico MG,o bi campeão Cruzeiro e o atual Palmeiras,e o Sport tem muito mais chances de vitórias e sucesso do q times indefinidos e desorganizados taticamente como o SPFC.Será q é tão difícil pra um treinador brasileiro enxergar e reconhecer uma coisa tão óbvia a ponto de q seja necessario um estrangeiro pra fazer isso? (isso qd faz).

  16. Ricardo disse:

    OK…mais colocar o Reinaldo(aleijado)e deixar o Centurion no banco?? Parei.

  17. Jorge disse:

    Concordo em partes com você, Birner. Acho que o Osório tem culpa ao escalar o fraco Reinaldo, por exemplo. Mas acredito que a culpa maior é dos jogadores. Um time que chuta mais de 20 vezes ao gol e só faz UM gol não é culpa do técnico. Não é falta de sorte também como acreditam alguns.
    Faltam jogadores que assumam a responsabilidade, como o Michel Bastos, que anda muito apático.
    Vejo muitos comentaristas esportivos criticando muito o técnico, mas nem o Muricy, que tem um perfil bem diferente do Osório, conseguiu arrumar esse time. O técnico tem de ser cobrado sim, mas deixem o cara ficar no mínimo até o fim da temporada.

    • SMILE disse:

      Noooossa!… Concordo com você, Jorge!… O time estava “arrumadinho” nas mãos do Muricy… Só por Jesus, mesmo!!!!!!!!!!!!!!… rs…

      SMILE

  18. pierluigi disse:

    ” A derrota não tem aconteceu por causa do esquema tático.”… ” (apreciaria que o autor explicasse o sentido dessa frase).

    “…, mas não se fazem isso contra quem se esforça e joga mal.”

    Parece que a cabeça-quente não afetou apenas os jogadores do SPFC, mas também os seus torcedores mais fanáticos.

    Ademais, eu nunca li tantas tentativas de amenizar uma derrota como local, para um time formado por reservas do lanterna da série B, virtualmente rebaixado para a C, contra o qual não se cogitaria sequer um mísero empate, dentro de casa.

    Excluindo-se o rebaixamento em 91, este foi sem dúvida, o maior vexame da história do clube.

    E.T. : A derrota do Liverpool em 2005, ficou por conta de quem?

  19. joao disse:

    Vá me desculpar Birner, mas esse Osorio é a maior enganaçao que ja vi. Esse Osorio é o maior professor Pardal que já surgiu na historia do Brasileirao, ja superou Adilson Batista e Carpegiani. O cara acabou de chegar e ja fica inventando esse negocio de rodizio. Primeiro ele tinha que definir um time titular, implantar um esquema de jogo definido, fazer os jogadores assimilarem este esquema e partir daí sim ir trocando as peças aos poucos nas partidas. Os jogadores nem sabem ainda como o Osorio quer que o time jogue, e fica esse entra e sai, esse joga um jogo e descansa no outro, e o que acontece é que ninguem se entende em campo e o time está visivelmente bagunçado e sem entrosamento. O Osorio tem muita culpa nessa má fase do SPFC, e tbm ate agora nao entendi pq a imprensa puxa tanto o saco desse Osorio, qual grande time que ele ja treinou, quantas Libertadores e Mundiais ele ja conquistou? Só pq se formou na Europa e Estados Unidos nao faz dele um grande treinador. Perder para o time reserva do lanterna da serie B é um vexame que nunca vai ser esquecido, foi ridiculo.

  20. joão disse:

    Birner permita-me discordar. Com o Murici ia pessimamente. Com a entrada do Milton melhorou muito em pouco tempo. Com o Osório o time passou a se movimentar (com o Murici era uma pasmaceira só). Dos 3 o time foi melhor com o Milton. Mas joguei futebol muito tempo e depois ainda fiquei um pouco como treinador e sempre achei que teoria em excesso é para filósofo e não gosto muito das mutretas armadas pelo Osório. Embora fosse muito mal nos últimos tempos Muricy era um prático do futebol (ao contrário do Osório) e deu-nos muitas alegrias. Defendia alguns princíios inquestionáveis entre os quais cito 2 – 1o – o time deve jogar sempre (se possível) com os mesmos jogadores de forma que ganhem muito entrosamento e cada um passa a saber onde o outro está sem olhar (chama-se conjunto e é através dele que o Guerreiro e agora esse menino do Corinthians, que se contundiu, fazem gols e que a defesa é a melhor do campeonato ) – 2o. o treinador tem de montar o esquema tático do time cf. os jogadores que tem e não ao contrário. Estas regras são inquestionáveis e o Osório faz tudo ao contrário. Para não me alongar vou citar apenas o caso do Hudson- bom jogador de contenção – q foi colocado como meia (ficou perdido). Hoje, até o coitado do Toloi (um bom zagueiro que joga em qq time do Brasil – vão lamentar muito a saída dele ) é crucificado pela torcida embora seja o único que ainda joga alguma coisa. Lucão e Silva são muito ruins e os 3 laterais que mais jogam são péssimos na marcação. A situação da defesa ainda fica piorada com volantes como Wesley e outros que são muito fracos na contenção. Além disto, ainda temos o sistema de jogo utilizado pelo Osório que adianta a defesa, embola o meio e quando o “inimigo” consegue passar o bloqueio do meio de campo (isto já dito pelo técnico adversário em um dos últimos jogos vencido pelo SP) o gol fica uma moleza, no campo aberto e na velocidade em cima de zagueiros lentos e muito ruins (como Lucão – olha a bola e abandona todo mundo livre, Silva etc). Por outro lado, no ataque, ninguém entre na área. Vc. disse que o Ceará tirava todas. Então note, só para exemplificar, o seguinte: Pato lá na esquerda, na meia esquerda, dentro da área nunca havia ninguém e a bola vinda da direita sempre tende a cair no segundo pau. Então…nem precisa explicar né. A única via encontrada para ultrapassar a barreira do Ceará foi pela ponta direita mas, cruzada a bola na área, ninguém entrava para escorar para o gol. Enqto. em campo, o Fabiano, como de costume, sem velocidade ou reflexo rápido só olhava a bola passar à frente do gol, nunca chega à tempo de escorar e como só havia ele entrando na área…..NADA ACONTECIA. Então na defesa os espaços são totais e ficam lá dois zagueiros lentos ( o que se pode esperar?). Na área adversária, ninguém entra (o que se esperar?). Nas zonas do “agrião”, onde se decide o jogo, na frente ou atrás, o time é omisso, ausente. É preciso um Vavá ou coisa parecida por ali, com força,velocidade, vitalidade, pegada Só com armandinhos cerebrais, escola Ganso e jogadores delicados e frágeis que não entram na área, não se força a defesa adversária, não há finalização nem sobra de bola para os companheiros que o centro avante ou ponta de lança bons, constumam propiciar. E o filósofo Osório continua com seus apontamentos, como se isto fosse necessário para um treinador à beira do campo. Muitas vezes as novidades, as coisas diferentes maravilham os incautos mas não devemos nos iludir com meras teorias e posturas diferenciadas mas sim raciocinar com inteligência e praticidade sobre o que está ocorrendo sob nossos olhos. Como é boa pessoa o Osório, torço por ele, mas como treinador não vem me agradando nem um pouco.

    • SMILE disse:

      Existe uma diferença básica entre o Osorio e o Muricy, João: um (Osorio) treina o time / elenco até à exaustão, tentando impor os seus conceitos. Já o outro (Muricy), podia até ter os seus conceitos, mas simplesmente não os colocava em treinos, junto ao elenco… Era bobinho pra cá, pra lá, “treino de regeneração” (nome ‘lindo’ para se ficar um tempão na piscina ou na banheira ‘jogando conversa fora…), “rachões e mais rachões”, e treino, mesmo, que é bom, NADA… Como disse o Hernanes ontem, no ‘Bola da Vez’, um ‘migué’ danado… O elenco, cheio de ‘perebas’, se escondia atrás do fato de serem (a maioria) reservas do time… Não “apareciam”… Implantado o rodìzio, “os reis ficaram nus”… Desde os jogadores, até a diretoria do clube, que, ao que parece, ‘caiu na real’, pena que somente agora… E, pior: com o ‘penico nas mãos’, sem $$$$$$, no horizonte que se vislumbra não há qualquer indício de melhora nesse quadro, a curto ou médio prazo. Rezemos para, quem sabe, a longo prazo, algo que seja feito já, agora, com planejamento, mude os rumos do mesmo… Amém!…

      SMILE

  21. Fred disse:

    Não dá pra colocar na conta do Osório mesmo. Ele é um estrangeiro e não está familiarizado c/ a malandragem dos “boleiros” brasileiros.
    Um exemplo ?
    Todos, exceto o Osório, sabíamos q a ideia de rodízio não ia vingar no curto prazo; os jogadores “medalhões” vão resistir a essa ideia — qqr mudança sempre assusta a princípio. Normal ! Aos poucos o técnico Osório irá se “abrasileirando” e saberá lidar melhor c/ as cobras nativas.

  22. fernando disse:

    Também não coloco na conta do Osório. A verdade é que o São Paulo há tempos vem sendo dirigido por um bando de almofadinhas que ficam brigando entre si e fingindo para o público externo que está tudo bem. Esta estória de que é um clube bem administrado podia ser verdade quando os outros clubes eram pessimamente administrados, ou seja, o ditado: em terra de cego quem tem um olho é rei. A partir do momento que os outros clubes evoluíram o São Paulo está mostrando sinais de grande incompetência de seus dirigentes e atualmente está parecendo aqueles quatrocentões metidos que não tem dinheiro e vivem de aparência. Comem mortadela e arrotam peru. Como diz o ditado a soberba e a prepotência é o início da ruína. Um clube que não consegue patrocínio master faz mais de ano? Enfim, é muito alarido e presunção e pouco resultado. Esta na hora dos dirigentes são paulinos vestir as sandálias da humildade, o que acho bem difícil, porque ali a soberba impera.

  23. João Eduardo Miguel disse:

    Reinaldo e Carlinhos (ambos da mesma posição) não podem ser titulares em nenhum time que se considere grande. Pois o “técnico” que o senhor defende coloca os dois como titulares… um em outra posição. Na dele já é uma porcaria, imagine em outra… O melhor comentário que ouvi após o vexame diante do Ceará foi de um ouvinte da Jovem Pan: “Osório não é Prof. Pardal, é um fanfarrão educado…”

  24. Vitor disse:

    Agora vai defender o carpegiani colombiano…

  25. trriii disse:

    Pois é Birner, assisti ao jogo todo com meu filho, de 11 anos. Ele já não se conformava com o resultado ao final do primeiro tempo. Blasfemou no pênalti e não comemorou o gol do Pato, lance mais bonito (ou único) do jogo. Ele sofria em torcer pelo resultado, dor intensificada pelos locutores do sportv que cansativamente lembravam do Goiás e que o Ceará é lanterna da série B. Depois do gol do Pato, tratei de discutir com ele sobre o jogo, a tática e a técnica em cada lance, de forma leiga e simples, claro, como num papo de torcedores. Ao final do jogo, a tristeza pelo resultado foi secundária, ele foi dormir ‘quase feliz”. A mudança de foco trouxe assunto interessante. Terminamos “não-decepcionados” com o time ou técnico…

    O torcedor, muitas vezes, é levado à religião do resultado, não consegue ver o futebol, por isso não é feliz e não sabe discernir quando apoiar e cobrar o time. Nem acho que é ‘culpa’ do torcedor, pois é difícil não entrar para essa religião com o bombardeio vazio da mídia que valoriza o resultado, a fofoca e não entende nada e não discute nada de futebol. Seu blog é um oásis nesse imenso deserto!

  26. Carlos S Correa disse:

    O que está acabando com o São Paulo é a diretoria incompetente que está desmanchando o time e essa torcida modinha que só pensa em pegar no pé dos jogadores. Luis Fabiano, Ganso, Toloi e Michel Bastos já estão visivelmente de saco cheio dessa torcida chata e já carregam um desgosto em jogar no São Paulo. Com jogadores desmotivados, esse time não vai dar certo nunca. Agora é contar os jogos para ver quando o brilhante presidente Aidar vai dar um pé na bunda do Osorio. Tempos muito difíceis, Birner!

  27. Luiz Messias disse:

    É impressionante como alguns time como Corinthians e São Paulo tem altos e baixos. Nem me preocupo tanto com o resultado, mas a forma de jogar. Muitos vão dizer, o Corinthians joga sempre feio, sim, mas de forma eficiente em geral. Contudo algumas vezes o time vai ao abismo. O mesmo ocorre com o São Paulo, mas neste caso principalmente na parte defensiva.

  28. Julio Cesar disse:

    PERFEITO comentário !

  29. vuvu disse:

    Bem, se eu fosse o técnico de um time que iria enfrentar o SP. e tomando por base o histórico dos jogos do tricolor, vou colocar o meu time lá atras e atrair inocentemente eles pra virem a nos atacar e aí sairemos em rápidos contra ataques para aproveitar a defesa toda aberta e fazer os gols, é assim que os adversários do Sao Paulo jogam, agora virando a página, será que nao é hora até que a gente saia do buraco pelo menos, jogar dessa forma concentrar mais na defesa e jogar no erro do adversário como eles fazem com a gente?

  30. usususussssuuusss disse:

    Birner, a torcida uniformizada é do JJ, vc sabe disso. Se e como ela se manifesta não é importante, é desconsiderável. Como disse outro bloguista ontem, a culpa do time ir mal não é do rodízio, é da carne. Faltam os carregadores do piano. O São Paulo tem bons pianistas, faltam os operários; esse q ficou parado na hora do gol do Ceará não serve. Não é a primeira vez que age assim. Outro é o Edson Silva, é muito lento para o esquema do treinador. Não vou ficar aqui descascando a mandioca, mas precisamos é dos Mirandas, e eles existem, facinho, facinho, por aí. Esse Luiz Eduardo, por exemplo, é um deles.

  31. Roberto disse:

    O SPFC de hoje politicamente e com consequencias nas finanças e no futebol é igualzinho ao Corinthians de outrora ou seja um caos!

  32. Ivan Moisés disse:

    Fora Osório ! Fora Velosão ! Fora Rocco-SP !

    • Paulão disse:

      Fica osorio! Vc é o cara! Rsrsrsrsrsrsrs! E o senil, cadê? Tô com saudade do narigudo chorão, já aposentou é?

    • Velosão disse:

      O meu Cruzeiro nas mão do profexô e com um elenco horrível vai lutar para não cair para a segundona, o que nunca aconteceu na história de um clube tão vencedor. Talvez tenha alguma chance na imprevisível Copa do Brasil. A excelente equipe do ano passado foi completamente desmontada, e nisso é que dá a improvisação e falta de planejamento. Este ano a Diretoria está pisando na bola, contratou pessimamente e está agindo de forma amadora, algo inaceitável em se tratando de um gigante do futebol Brasileiro. Mas fazer um papelão como o tricolor ao perder para o lanterna da 2ª divisão desfalcado de 8 titulares é de lascar. Por enquanto está prevalecendo a máxima que persegue o SPFC a long time: “Entra ano e sai ano e o tricolor passa em branco”rs… E o São Paulo vai se tornando pródigo em vexames, para a alegria dos seus rivais Corinthianos. O outro Soberano agora é Sobeirando. KKKK

    • ROCCO-SP- disse:

      TATUZÃOOOOOO!
      Bilhetinho do OSÓRIO prá voce!!
      E está escrto em vermelho, diz assim:
      TATUZON, POR CHE NON TE CALAS!!
      hehehehehehehehehheehhehhehehehehe, esse riso não é do OSÓRIO, é meu mesmo!
      kaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

  33. Renato disse:

    O SP precisa melhorar e muito
    Time: Rogério Ceni, Auro, Breno, Lucão, Mateus Reis, Rodrigo Caio, Hudson(João Shimitt), Ganso, Michel Bastos, Pato e Luís Fabiano
    Reservas para 2 tempo: Centurion, João Paulo e Wesley
    Devem sair do Time (Vendam logo): Tóloi (rápido), Edson Silva, Carlinhos, Bruno, Reinaldo e Osório
    Contrara o Leão de Técnico urgente!!!!

    • joão disse:

      O Toloi não é o Luiz Pereira mas é um bom zagueiro. Joga em qq. time do Brasil (melhor do que o Ed Carlos por ex). Sempre venho dizendo isto. É o único que faz lançamentos longos e rápidos E CERTOS para a ponta esquerda (principalmente) para conseguirmos um contra ataque,ao contrário dos demais que, a primeira coisa que fazem quando recuperam a bola na defesa é tocar de lado ou para trás. Na defesa é o único que se salva (nada posso dizer ainda com relação ao Breno que está voltando e com relação ao zagueiro esquerdo recém contratado que é melhor do que o Lucão e Edson Silva. O Lucão tem se mostrado péssimo em tudo, viaja sempre, fica no espaço vazio e não marca ninguém, péssima colocação, recuperação inexistente, etc,etc. O Edson Silva é muito lento e, como o Osório adianta a defesa, tirando o Toloi que é mais rápido, tem boa colocação, pegada e luta ninguém se salva. Ocorre que jogar com os alas que não marcam ninguém (Auro, Bruno e Carlinhos) com volantes de contenção como Wesley e outros maus marcadores, além do Lucão e do Silva, deixam o Toloi completamente vendido no meio de todos esses jogadores que não conseguem marcar ninguém. Talvez uma saída para ajudar (tendo em vista o sistema do Osório) seja colocar o Rodrigo Caio que tem mais velocidade para jogar atrás junto com o quarto zagueiro novo, senão a cada contra ataque adversário é praticamente um gol (se o atacante não perder). Vc. deve ter visto o que aconteceu hoje no jogo com o Flamengo sem o Toloi (não que ele fosse resolver mas era o único que se salvava) nossos jogadores se encarregaram de “passar” a bola para os adversários fazerem os gols e ainda perderem muitos outros. É só olhar como o Tite monta o Corinthians e ver qual é o sistema que dá certo no campeonato brasileiro. Ainda tem gente que chama o Tite de retranqueiro. Note que o time do Corinthians tb. carece de grandes jogadores e dispensou dois muito bons (Sheik e Guerreiro) mas não desmontou o sistema defensivo e joga em bloco na retaguarda. Raramente abre. Com o sistema do Osório (principalmente com relação à defesa) e a extrema ruindade dos marcadores do SP, acredito que a coisa está bem complicada. Não é só o Osório e não são só os fracos jogadores. É o conjunto dos dois.

  34. Vicente disse:

    Birner, é incrível a capacidade dessa diretoria em causar problemas ao elenco e ao treinador, tenho a impressão que toda a diretoria está trabalhando para conseguir terminar com o clube, se é isso que querem deixem isso claro e falem abertamente, O SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE ACABOU, nunca testemunhei pessoas tão incompetentes e determinadas a minar o próprio clube que deveriam honrar e ter o máximo de entrega, impossível saber qual deles tem o maior ego a ser inflado, por que não vão cuidar de suas vidas e empresas e deixam alguém que quer ver o clube voltar a seus momentos de GLORIA e PAZ, por isso o clube deveria ser uma empresa, funcionário não presta RUA, contrate-se alguém competente.
    Essa diretoria consegue ser pior que câmara e senado juntos, chega a torcida deveria se reunir, todas as facções, e ir em peso ao MORUMBI e tirar todo mundo de lá na marra, nova votação e novos diretores, de preferencia já no formato empresa.

  35. Fernando disse:

    A série de resultados irregulares do SP (boas partidas contra Atletico-MG e Corinthians (sem vitórias), a vitória sobre o Figueirense) e os vexames contra o Goiás e principalmente contra o Ceará, um dos maiores dos últimos anos, tem a ver muito com o estilo e personalidade de seu técnico, em minha opinião.

    Os constantes rodízios e principalmente a mudança de posição dos jogadores, muitas vezes dentro da própria partida, tem causados insatisfação e a não compreensão dos objetivos do técnico pelos próprios jogadores.

    Osório afirma que mais que uma opção de jogo, o rodizio é um princípio de vida, filosofia até bastante elogiável.

    No entanto, não conheço grandes equipes do futebol mundial adotando uma prática tão radical quanto a feita no São Paulo, e sem levar em consideração o frágil e limitado elenco saopaulino (depois de quase tres meses, já dava para Osório saber quem é quem).

    A utilização de Carlinhos em várias posições demonstra esta falta de conhecimento; tentar fazer Lucão um volante que saiba tocar a bola é sonhar demais, ele não consegue nem ser um bom zagueiro ainda.

    Osório se espantou com a boa atuação de Thiago Mendes, como “volante”. Já o tinha testado em outras posições, até como lateral (claro, por necessidade) mas é a primeira vez que o utiliza na posição de 1o. volante. (Thiago jogava assim no Goiás). Incrível.

    Há que ter bom senso, principalmente num momento tão delicado assim. Manter um time-base já seria um bom começo (ou recomeço).

    Ontem, assistindo o programa “Linha de Passe” da ESPN, o experiente comentarista José Trajano fez a seguinte pergunta: “Qual o objetivo do Osório: ganhar ou perder” ?

  36. luiz pingoim disse:

    Mas que ele é um ´´ MESTRE PARDAL´´ não tem duvidas, se fosse tecnico do Corinthians ela ja taria ridicularizado por toda midia esportiva ate por vc Birne.

  37. denis strum disse:

    Birner, acho que faltou algo a ser comentado. Mal posicionamento da nossa defesa em vários momentos. Isso pode ser colocado tanto na conta dos jogadores, quanto do treinador pelo tempo que teve de treinar.

    Minha impressão é que parece é que tem jogador querendo minar o aparente bom trabalho do treinador.
    um abraço

  38. Lucas disse:

    Ainda que exista um maldoso complô dos jogadores contra Osorio (relembrando que dos elencos que passaram por todos os vexames citados, sobraram apenas quatro atletas: Rogério Ceni, Ganso,Luís Fabiano e Edson Silva), eu gostaria que algum defensor incondicional do Osorio me explicasse as seguintes questões?

    1)Qual é a vantagem em escalar Michel Bastos de volante?
    2)Qual é a vantagem em escalar Carlinhos de ponta direita?
    3)Qual é a vantagem em escalar Lucão e Breno de volantes?
    4)Qual é a vantagem em tirar o Auro após duas boas partidas sem justificativa
    plausível, improvisando outros jogadores na posição em que ele jogou?
    5)Qual é a vantagem de jogar com zagueiros lentos adiantados no meio-de-campo, se nos últimos 7 jogos o São Paulo saiu atrás no marcador em 5 deles? Alguém se lembra do Atlético Nacional jogando adiantado contra o SP nos dois mata-mata seguidos na Copa Sulamericana, ou eles jogaram com uma defesa bem recuada e marcando forte?
    6)Qual é a vantagem em adotar a estratégia de cruzar 72 bolas na área contra o último colocado da série B, sem nenhum centroavante em campo e com um zagueiro improvisado na área?
    7)Qul é a vantagem em encontrar um sistema de jogo que faz o time jogar três boas partidas em sequência, e depois jogar fora tudo de bom que foi feito para fazer escalações malucas cheias de improvisações e passar dois vexames históricos contra equipes ridículas?
    8)Qual é a vantagem em tratar o São Paulo como um laboratório de escalações e sistemas táticos no meio de duas competições, fazendo alterações a cada partida que não se vê sequer em times disputando torneios de pré-temporada?
    9)Por último, a pergunta mais importante: qual é a vantagem em considerar todos os jogadores sendo igualmente importantes, e não aplicar a meritocracia na escalação do time?
    Qualquer ambiente de trabalho só funciona de modo harmônico quando seus integrantes são recompensados e “punidos” de forma justa.É errado que um jogador como o Auro faça duas ótimas partidas e depois seja sacado do time sem justificativa técnica plausível; é errado que um jogador como o Ganso desrespeite o treinador ao ser substituído e receba a faixa de capitão e a titularidade após inúmeras partidas pífias; é errado que Reinaldo e Edson Silva continuem sendo escalados como titulares em uma equipe não desfalcada após comprometerem o time em praticamente todos os jogos que participam; é errado pensar que todos merecem exatamente a mesma chance de jogar, quando obviamente há jogadores melhores que os outros.

    Ao adotar o rodízio como princípio de vida, conforme o Osorio disse no Bola da Vez na ESPN, ele deixa de ser recompensar aqueles que executam um bom trabalho e beneficia aqueles que não atendem às exigências.
    Na sua tentativa de agradar a todos, ele inevitavelmente verá suas boas intenções esbarrarem na realidade das relações humanas; os bons jogadores vão inconscientemente ficar com raiva dele por terem as mesmas chances que os maus jogadores, e os maus jogadores inconscientemente o enxergarão como frouxo e não se sentirão impelidos a melhorarem seu desempenho, pois receberão o mesmo número de chances que os bons jogadores.

    O Osorio não precisa provar que entende de futebol, ele já provou isso no Atletico Nacional e também no São Paulo, com aquela sequência de três ótimas partidas, e tembém acho que o Osório não deve ser demitido e que seu trabalho só poderá ser avaliado definitivamente na próxima temporada.
    O que o Osorio precisa fazer é aplicar tudo o que ele entende e parar de inventar sem que haja necessidade, como fez nas duas últimas partidas ao alterar completamente o esquema tático que vinha funcionando bem para escalar um time com jogadores fora de posição e obviamente sem saber o que fazer em campo. Ele foi o grande responsável pelas duas últimas derrotas e ele mesmo assumiu isso nas entrevistas pós-jogo.
    Ele tem que se decidir entre fazer história no São Paulo ou sair daqui como uma grande piada, um técnico que decidiu encarnar o Prof. Pardal maluco e transformou o time em um grande experimento científico.

    Se alguém me provar que todos os questionamentos levantados na verdade beneficiam o São Paulo, darei meu apoio incondicional ao Osorio; do contrário, ele é o grande responsável pelos dois vexames históricos no Morumbi.

    • Valderramas disse:

      Ótima análise. É o que eu venho falando, melhorou muito o poder ofensivo do SP, mas esse rodizio vem pondo tudo a perder.

  39. Daniel disse:

    Concordo em tudo!
    Vale lembrar também que o Pato e o Carlinhos foram os únicos em campo que criaram alguma coisa boa… mesmo o Carlinhos estando fora de posição.
    Em relação as críticas ao Osório, é uma pena… será que ninguém enxerga que o SPFC tem um time fraco, principalmente no setor defensivo, e sem falar dos jogadores que foram vendidos!
    O pior de tudo é ver muitos da imprensa massacrando o treinador, 99% destes, que elogiaram muito o mesmo quando iniciou o trabalho e trouxe bons resultados!!!!!!!!!!!

  40. Daniel disse:

    Infelizmente, o futebol brasileiro merece mais do mesmo…
    Não aceitam novas idéias, jogadores insatisfeitos, e também a imprensa que tanto fala em mudança, quando tem, criticam no primeiro momento de dificuldade!
    Que continuem os Felipões, Luxemburgos, etc… é isso que merecemos!
    “Osório na boa, cometeu um ato de insanidade vindo para o futebol brasileiro”

    • Fernando disse:

      Perfeito Daniel… Porém, só lembrando que Felipão e Luxemburgo são os treinadores mais vencedores do Brasil ao lado de Telê !
      O problema não é Felipão e Luxemburgo… o Problema á a matéria prima humana de jogadores, que a grande mídia não fala, pois é covarde e pode perder a boquinha nos clubes em troca de míseras informações que reçebem.
      Quando um jornalista perguntar na cara do Ganso, por que ele só toca bola de lado, tenha a certeza que no outro dia o SPFC irá BARRAR este jornalista de entrar no CT.
      É assim que funciona meu amigo… Não só no SPFC como em outro clubes… Quer a verdade ? Assista os jogos com isenção e enxergue a relaidade… vc não vai encontrar realidade em praticamente nenhuma MÍDIA… é tudo um grande jogo de cena !

  41. dante disse:

    Não vai comentar a respeito da não expulsão do Luis Eduardo?
    A imprensa que pede coerência é incoerente.

    Engraçado isso!

  42. Lilo disse:

    É claro que ninguém pode crucificar o Osório pelos ultimos resultados mas quem viu os ultimos jogos sabe que o SP vem dominando seus jogos. Está faltando um ultimo toque. Deveria haver uma lista com aqueles que já pedem a cabeça do técnico sãopaulino para serem cobrados depois. Abs

  43. Leonardo Augusto disse:

    Acho que todos técnicos são falíveis de erros, mas a imprensa tenta forçar uma situação de que os técnicos estrnageiros são de outro universo é que devem ser endeusádos, contra o Goiás o Osório brincou simplesmente por derrespeitar um time que estava na zona de rebaixamento. Nao existe milagre os técnicos nacionais naonfazem milagres assim como os estrnageiros o problema é que estamos com uma safra muitos ruim de jogadores do isso

  44. Oswaldo Sakane disse:

    Birner, desde quando foi criado o futebol, se diz, “perder faz parte do futebol”. A diferença, é perder jogando o que jogou o SPFC nos dois últimos jogos, sem raça e sem vontade de jogar. No último, começaram jogando como se o jogo estivesse 4X1 a favor, e a partida já nos acréscimos. Coincidência, perder esses dois jogos dessa maneira, e, contra times na rabeira da tabela ?. Isso direciona o foco da imprensa e dos torcedores para o resultado, pois, perder para time médio / grande, faz parte do futebol não causaria impacto. É boicote !.

  45. renato tricolor disse:

    Birner, vamos falar a real? O SPFC quebrou, o futebol brasileiro assim como economia do país quebraram, quem nao fez o deer de casa e guardou algum, sifu. E dentro de campo, o futebol brasileiro tb acabou, muito antes do 7×0, graças a lei pelé, aos empresarios e aos dirigentes pé de chinelo. E fora de campo destruirm o futebol economicamente, acabaram com a torcida ao entregar para as organizadas, acabaram coma audiencia ao entregar para a Globo, esse cancer em forma de emissora de tv que acabou com a moralidade e ética ao fazer esquemas com a corrupta CBF (a qual protege) pra beneficiar os times de maior torcida do eixo Rio-Sp e evitar a queda na tabela e na audiencia.

    O Futebol brasileiro esta podre, como produto nao vale o que pagam tocedores e telepespectadores, eu ja nao torcia mais pra seleção desde o vexame 98, e agora oficialmente parei de torcer apara um presidido por imbecis e assistir um campeonato feito por corruptos.

  46. Fernando disse:

    VOLTA LUGANO……..!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  47. Müller disse:

    E ainda hoje vi na SporTV “comentarista” dizendo que técnico de fora não entende o futebol “alegre” e “malandro” brasileiro. E mais: que Osorio pode ser bom lá fora, mas a Colômbia não tem Copa e o Brasil tem 5, ou seja, para ele isso gabarita o jeito de nossos jogadores e dirigentes levarem o futebol.

    Mais: que com 18 jogos Cristóvão Borges teve tempo suficiente pra entender e montar um Flamengo.

    Olha, ouvindo isso ainda da imprensa, só posso dizer que 7×1 foi pouco.

  48. CarlosLopes disse:

    BIRNER – Você continua equivocado. Alguém precisa dizer para o treinador colombiano que TREINO é TREINO e JOGO é JOGO. Para que os treinos dêem certo é preciso combinar com o adversário. No futebol, mais que nunca, na prática, a teoria é outra. Juan Carlos é boa pessoa, estudioso, teórico, porém, até o momento não disse a que veio. Jogar contra o Ceará desfalcado no Morumbi e escalar dois laterais abrindo mão de um meia ou atacante é no mínimo invencionice. Por que não dar chance aos garotos Mateus Reis e João Paulo ao invés de contratar Luiz Eduardo e Wilder. O problema não é dinheiro? Para quem foi exemplo no passado (Marco Aurélio Cunha, Turíbio, Rosan, Carlinhos Neves), será que algum são-paulino sabe hoje quem são os responsáveis pelos departamentos médico, fisiológico, fisioterápico e físico. Enfim, SPFC – quem te viu e quem te vê …. é lamentável.

  49. Thiago disse:

    Dois fatores para a queda de rendimento do São Paulo. Olhem o histórico, nos melhores jogos do SP o Carlinhos não estava em campo. É um jogador sem vontade, sem raça, não dá um carrinho, não antecipa uma bola, não ganha uma cabeça…enfim, só joga com a bola no pé e entre ele e o Ganso, prefiro só o Ganso jogando com a bola no pé. O Segundo fator chama-se Wilder Guisao. Antes da chegada do colombiano o SP rendia mais, com a chegada do colombiano, contrariando uma promessa do próprio técnico e do clube aos atletas, caiu o rendimento do time, pois todos sentem que mesmo o cara sendo pior tecnicamente será mais utilizado que outros do elenco.

  50. Luis Claudio disse:

    Momento humorístico: “Barcelona e Real Madrid jogam dessa forma.”!!!!!!! Essa deu até dor de barriga!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>