Contato

4 respostas a Contato

  1. Sebastião disse:

    Caro Rui Branquinho, invente uma peça de marketing para fazer o Sao Paulo obter vitórias, pelo lado do jogo de futebol não está sendo possivel.

  2. Isaque Oliveira disse:

    Rui Branquinho, fiz um levantamento estatístico de todos os tabelinhas deste ano e os resultados ficaram muito legais. Gostaria que você me ajudasse a fazer essa informação chegar no Vitor Birner sobre esse assunto. Por favor, me informe um endereço de e-mail ou local para que eu possa enviar o meu post. Desde já agradeço. Isaque – SP

  3. Renato Favarim disse:

    Olá Birner

    Venho por meio desta demonstrar minha insatisfação com o programa “Fiel Torcedor” do Corinthians:

    No final do ano de 2010 comprei este plano acreditando ajudar o clube e ainda garantir a tranqüilidade e preferência na compra dos ingressos. Apesar de ter ido a apenas 4 ou 5 jogos ano passado, renovei a assinatura no final do ano e ainda convenci vários amigos a entrar no programa. Acontece que a partir de agora vejo que o fato de ter adquirido este pacote não me garante direito algum.

    Esperei ansiosamente a abertura das vendas pela internet do jogo Corinthians X São Paulo, recebi o comunicado que os integrantes que tivessem mais de 45 ingressos comprados no programa teriam prioridade no dia de ontem. Aceitei e aguardei o dia de hoje pois seria minha vez. Verifiquei logo após a meia noite de ontem se haviam liberado e nada, acontece que até as 9 ou 10 da manhã nada estava liberado e mandei um email para vocês (que não me responderam ainda) perguntando quando iam finalmente liberar a venda…. e lá pras 11 “liberaram” com toda a arquibancada esgotada, liberando apenas alguns no tobogã, espaço que já freqüentei e que pretendo nunca mais voltar, pois estava mega lotado, e mesmo passando pela roleta antes de iniciar o jogo, só consegui enxergar o campo subindo as escadas que dão acesso as arquibancadas no início do segundo tempo, isso quase arrumando briga, e ainda corri o risco de apanhar da policia na entrada, porque a desorganização era grande e haviam mais torcedores que o espaço comportava, lá fora isso já era visível. (este é o pais da Copa do Mundo?). Após alguns minutos disponíveis no site, nem estes bilhetes podiam mais serem adquiridos.

    Não acredito que agora, sendo sócio torcedor vou ter que disputar ingressos com outros sócios torcedores!! Isso não faz sentido algum, sou torcedor e quero meus direitos iguais, pois acompanho o inicio das vendas e na contratação dos serviços não estava no contrato que este tipo de distinção existiria, é um absurdo.

    Resumindo, mesmo sendo sócio torcedor por 2 anos e ficar acompanhando a abertura da venda pela net, não vou assistir mais este clássico, se isso voltar a acontecer, não vou renovar minha assinatura este ano.

    Grato e aguardo

    Renato Favarim
    Jundiaí – SP

    (este email foi enviado pro site do sócio torcedor)

  4. André Flexa disse:

    Rui Branquinho, sou são-paulino, torcedor de arquibancada, brasiliense, formado na GV em Adm. Pública e estudo para me tornar um diplomata. Escrevi esse texto em uma discussão de colegas de Morumbi, todos irritados pela “fila” do tricolor. Veja o que acha.

    ……….

    (escreverei minha opinião, portanto, nas linhas que seguem, evitarei recorrer a “pra mim”s da vida, ok?)

    O principal problema que o São Paulo vem enfrentando nos últimos anos é a inconstância da diretoria. Sim, faltou pegada a alguns elencos, a alguns jogadores, mas a diretoria não chegou a afirmar que seguraria um treinador que fosse. Se o fizesse, ajudaria na relação do técnico com o grupo. A direção do São Paulo tem sido amadora, se comportando justamente com a mesma prática histórica dos nossos rivais, tudo que a gente sempre quis se diferenciar.

    Tecnicamente, não tivemos um elenco desde 2009 que não estivesse entre os cinco melhores do país, mas nenhum técnico segurou a pressão. E bons nomes passaram. Qualquer treinador vai ter nossa antipatia em alguma hora, mas é importante que ocorra um trabalho longo pra que se possa dar padrão tático a uma equipe. A diretoria não peca só ao demitir, mas essa atitude tem sido decisiva para a nossa escassez de títulos (ela vem agindo erradamente em vários pontos há muito tempo, saudades do Portugal Gouvêa…).

    Quanto a esse ano, o Leão era um comandante desatualizado, com treinamentos desatualizados, preparação física desatualizada, etc. Veio pra tapar buraco e ficou (o Adílson era um bom nome, assim como o Ricardo Gomes, mas sem tempo, complica). Ele era sim um problema, e o time que montou, que não era um time, faz mal às estrelas. Como o São Paulo não tem padrão tático algum, jogamos simplesmente contando com as individualidades. Isso é um peso muito grande, além de não ser uma forma ineficiente de vencer. Acho equivocado dizer que o Luís Fabiano não brilhou, porque é querer demais que sempre uma alguma estrela resolva, o tempo todo, qualquer uma delas. E nesse time desse ano, pra ganhar de qualquer equipe que seja, temos precisado de um lampejo de alguém, não há padrão de jogo. O Luís foi decisivo contra a Ponte, o jogo mais complicado que tivemos nessa Copa do Brasil, acho que vocês não estão lembrando disso.

    Acho o Ney Franco um excelente nome, capaz de criar um time. Com as peças que o clube tem, que acho muito boas, dá pra formar um time vencedor. Talvez não esse ano, porque ele vai ter de dar padrão a uma equipe no meio do campeonato (basta ver na história dos pontos corridos o quanto é raro algum clube ser campeão tendo trocado de técnico), mas vcs se lembram que o time de 2005 tinha quase tudo do Cuca, de 2004? Temos que parar de ter essa sanha por queimar treinador a cada derrota em jogos decisivos… Montando um time que tenha padrão tático, defesa sólida (gostei bastante da contratação do Toloi), os jogadores de qualidade vão brilhar… O Luís, o Lucas, o Jadson, o Douglas, o Cortez… Até os Casemiros da vida vão brilhar, porque têm muito potencial.

    Agora, isso só será possível se, numa derrota pra algum rival, se ao perder um título em um mata-mata (e a Sul-Americana vem aí), a diretoria bancar o comandante. Pelo histórico do Ney, a capacidade de trabalhar com garotos, a possibilidade de uma boa relação com o Renê Simões, ele merece essa chance, essa paciência. Até porque não tem muita gente no mercado dando sopa. Depende da diretoria… dela não dar ouvidos à nossa impaciência, e esse é o trabalho dela. A direção são-paulina deve parar de se comportar como mera torcedora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>